Luanda - O Coordenador-Geral da Comissão Instaladora do partido político PRA-JA Servir Angola, Abel Chivukuvuku, encontra-se bem de saúde, após ter cumprido um período obrigatório de quarentena domiciliar na luta contra a pandemia do Covid-19, vulgo coronavírus.

*Pedrowski Teca
Fonte: Club-k.net

Conforme é do conhecimento público, Chivukuvuku ausentou-se do país no dia 14 de Março último, tendo regressado à Angola no dia 17 do mesmo mês, vindo de Lisboa, Portugal, num voo onde, sem ter solicitado, cumpriu com a ordem de alguns Oficiais Superiores da Polícia Nacional que retiraram alguns cidadãos do avião, levando-os para a área protocolar do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro.


Na altura, Abel Chivukuvuku lamentou a medida polémica e a forma desorganizada em que as autoridades efectuaram a prevenção contra a pandemia do Covid-19.


Na área protocolar do Aeroporto, Abel Chivukuvuku e outros passageiros esperaram por mais de 4 horas, quando finalmente surgiu o Secretário de Estado para a Saúde Pública que pediu desculpas do Governo, através de uma Comissão Técnica, pelos desarranjos causados por aquela situação extraordinária, revelando que não haviam condições técnicas, organizacionais e financeiras para proceder a quarentena institucional, decidindo assim na aplicação da medida de quarentena domiciliar para os viajantes.


Consequentemente, de 17 de Março a 2 de Abril, o político Abel Chivukuvuku cumpriu com o período obrigatório de quarentena domiciliar, e como tem sido prática do mesmo partilhar o seu estado de saúde por suscitar interesse público, informou, a 3 de Abril, que goza de boa saúde.


Doravante, Abel Chivukuvuku pretende retomar a sua vida normal, cumprindo e apoiando o Decreto Presidencial sobre o Estado de Emergência que vigora no país e as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) na luta contra a pandemia do Covid-19.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: