Luanda - No passado dia 26 de Novembro do ano em curso, uma quin-ta-feira, data aprazada para a realização da prova final da ca-deira de Direito das Sucessões, do 4.º ano, assomou à Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto um ilustre estudante: Fernando da Piedade Dias dos Santos «Nandó», Presidente da Assembleia Nacional.

 

Fonte: SA

Antes Tarde do que nunca

Provavelmente, por alguma falta de tempo, em face das tarefas em que se dividia até antes de ser guindado àquele alto cargo parlamentar, que lhe dá mais espaço de manobra (era 1.º ministro, depois de já ter sido ministro do Interior durante muitos anos), «Nando» já leva um tempão de faculdade, sendo daqueles estudantes a quem a antiga direc-tora pedagógica da instituição, Josefa Webba, na gozação, dizia que já fazem parte do mobiliário do estabelecimento.


A inesperada presença de «Nandó, como seria de esperar, criou um certo frenesim. Houve, inclusive, uma tentativa de discriminação des-necessária, pois algum «iluminado» pretendeu isolar o ilustre estudante do conjunto dos outros discentes que se apresentaram para o exame, le-vando-o à sala do Conselho Científico da Faculdade de Direito da UAN.


Contudo, no final, a sensatez imperou e o sr. «Nandó», apenas nas vestes de aluno dessa «fao», fez o exame ao lado dos seus colegas, tendo sido o primeiro a entrar para a sala, não sem antes ela ser «prévia e de-vidamente» desocupada para o competente «pente fino». E não é que o nosso «ex-premier» foi bem sucedido? Ao que soube o Semanário Angolense, o homem obteve nota de dispensa: nada mais, nada menos que 14 valores!



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: