Luanda - A população da comuna de Kiquemba, município de Bolongongo, província do Cuanza Norte, manifestam-se desconte com a estagnação que se verifica, passado 18anos de paz, registando-se falta de escolas, postos de saúde, água potável, infraestruturas e energia eléctrica, entre outros bens e serviços básicos.

Fonte: Club-knet

De acordo com o morador da localidade, Mateus Mendes, a zona esta assolada com a malária e os doentes não estão a ser prestado assistência medica por falta de unidades sanitárias, tendo se registado 6 mortes neste mês de maio.


Mateus Mendes referiu que maior parte das crianças daquela localidade esta a urinar sangue, devido o consumo de água imprópria.


Felisberto Ngola é outro morador, disse que o péssimo estado das estradas, desmotiva muitos camponeses da comuna de Kiquemba, devido às dificuldades que encontram no escoamento dos produtos para os principais centros de consumo.


“desde que a ponte que liga Kiquemba e Vista alegre, desabou temos enfrentado muitas dificuldades, a fome tomou conta de nós, o sal, o peixe seco e outras alimentações vinham da vista alegre, província do Uíge” referiu.


Segundo Cavanga Serafim, os habitantes da comuna de Kiquemba não têm recebido assistência médica e medicamentosa, a população tem recorrido a automedicação e aos quimbandas, devido a longa distancia entre o município sede, que a degradação da via não permite a circulação de motorizadas, mais de charua.


Cavanga Serafim apelou à intervenção urgente do Executivo, “sob pena de seremos esquecidos”, porque com as vias de comunicação em bom estado “a vida será mais facilitada.”


Marta Waleque disse que a Comuna só é lembrada em tempo de eleições para votar, com o sofrimento que estamos a passar não estamos a ver nenhuma distribuição de comida, se fosse em tempo de eleições todas casotas teriam bandeiras e camisolas do partido. Desabafou



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: