Luanda - A administradora municipal adjunta para área social de Viana, Ginga Tuta, está a ser acusada de desvios de uma quantidade de produtos da cesta básica, álcool gel, máscara e outros bens, doados pelas organizações não governamentais e empresas para acudir os mais necessitados.

Fonte: Club-k.net 

Os queixosos – ligados a administração municipal de Viana - avançaram que a dirigente desvia os meios para proceder a sua comercialização na província do Moxico, onde tem uma rede de cantinas sustentada por produtos dos mais necessitados.

 

Os queixosos indicam que Ginga Tuta, igualmente membro do Comitê Central do MPLA, é uma habitué nesta prática, tendo dado destino incerto a brinquedos e sumos, ofertados por um grupo de chineses para a realização do chamado “natal da criança”.

 

Fonte do Club-K, revela que Ginga Tuta tem endereçado cartas a empresas e sem o consentimento do administrador municipal a solicitar financiamento sob protesto de ajudar os mais necessitados, mas no fundo é para apetrechar as suas cantinas, tal como tem feito com a empresa suave.

 

Recentemente Ginga Tuta furou a cerca sanitária de Luanda, onde levou matérias de biossegurança a província do Moxico, tendo beneficiado de duas semanas de pausa para tratar dos seus negócios.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: