Cabinda - Os ativistas políticos Maurício Bifica Baza Ngimbi, António Bónzela e João Mampuela foram retirados secretamente do Estabelecimento Prisional de Cabinda (EPC), onde se encontravam sob detenção, e levados para um paradeiro incerto.

Fonte: Club-k.net

Nota de Denúncia

A informação foi comunicada esta tarde aos familiares dos arguidos pelos agentes da polícia que estavam de piquete na EPC. Segundo Madalena Marta Gimbi (irmã de Maurício Gimbi), chegamos à Cadeia Civil e a polícia disse-nos: “Não estão aqui, pois foram levados pelo Comandante Provincial da Polícia”.

 

O advogado da defesa, Dr Arão Bula Tempo diz não ter conhecimento do paradeiro dos seus constituintes e manifestou a sua indignação pelo facto de o Ministério Público tolerar semelhantes atos considerados arbitrários.

 

Familiares, amigos e ativistas dos direitos humanos encontram-se apreensivos; e, como se não bastasse a detenção arbitrária, agora as forças de segurança do Estado se apoderaram deles, levando-os para um local incomunicável, como nos tempos da PIDE/DGS.

 

Denunciamos mais esta violência exercida contra os três presos políticos, e repudiamos a farsa montada para os deter de forma arbitrária, que só desonra a imagem e as instituições de administração da Justiça do país.

 

Liberdade já!

José Marcos Mavungo

Ativista dos Direitos Humanos



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: