Togo - O Manchester City, clube do capitão da selecção do Togo Emmanuel Adebayor, anunciou a minutos que os jogadores do Togo decidiram abandonar a Taça das Nações Africanas de Angola(CAN2010).


Fonte: TVI & O Jogo

Adebayor ainda em choque após atentado e que abandonará Angola

No seu “site” oficial, o clube inglês refere que o clube tem estado em contacto regular com o avançando Adebayor, explicando que os jogadores se reuniram esta manhã para tomar uma decisão.


“O avançado, que admitiu o seu estado de choque, (…) disse que tinha sorte em estar vivo”, refere o Manchester City, explicando que os jogadores vão deixar Angola e "regressar para as suas famílias".


O técnico do Manchester City, Roberto Mancini, já garantiu que vai dar a Adebayor o tempo necessário para que este recupere do “terrível ataque”.

 Adebayor  deixa Angola


O atacante do Manchester City e da seleção de Togo, Emanuel Adebayor, disse que 'ainda está em choque' em razão do atentado que sofrido nesta sexta-feira. O ônibus que levava a delegação de seu país foi metralhado por suposto grupo de guerrilheiros que exigem a independência da região de Cabinda, pertencente à Angola.


A presença dos togoleses no local se deve à disputa da Copa Adricana de Nações, que deve ter início neste domingo. Em entrevista à BBC, Adebayor disse ter vivido 'uma das piores experiências da vida'. O jogador viu seus companheiros feridos - o motorista do ônibus morreu no ataque -, serem tomados por pânico e ajudou a carregá-los para o hospital.

 

Eles pensavam que iriam morrer com os ferimentos – confessou o jogador à BBC. Adebayor lamentou a situação e disse que a África precisa mudar sua imagem para conquistar respeito mundial.

 

Isso não está acontecendo, o que é uma pena. A África tem a chance de organizar um dos maiores torneios do mundo, uma Copa. E você pode imaginar o que está acontecendo agora? Isso é injusto – completou.


O Manchester City anunciou no site oficial que Emannuel Adebayor está de regresso a casa, depois do atentado que a selecção do Togo sofreu nesta sexta-feira em Cabinda, Angola e que provocou dois mortos  e vários feridos até ao momento.


Várias informações referem que a equipa decidiu abandonar o Campeonato Africano das Nações, com os jogadores a darem conta disso mesmo. No entanto, uma fonte da comitiva garantiu à Agência Lusa que a decisão ainda não foi tomada, o que acontecerá apenas após uma reunião entre os futebolistas togoleses e representantes do governo do país.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: