Cabinbda - O guarda-redes suplente da selecção de futebol do Togo, Kodjovi Kadja Obilale (foto), ferido no atentado de sexta-feira em Cabinda, Angola, encontra-se em estado grave, mas estável, nos Cuidados Intensivos do Hospital Mulpark de Joanesburgo, na África do Sul.


Fonte: JN

O jogador foi transferido de urgência sábado de Angola para a unidade hospitalar sul-africana para ser sujeito a uma delicada intervenção cirúrgica.


"Estamos satisfeitos com os progressos do Sr. Olilale. Actualmente está na Unidade de Cuidados Intensivos de Traumatologia, onde vai permanecer até que estejamos mais optimistas com a sua condição", explicou o doutor Elias Degiannis, precisando que jogador encontra-se sedado e com respiração assistida.


"Ontem à noite [sábado] foram momentos difíceis para todos, particularmente para a família, antes da operação. Estamos em contacto constante com a família em França e no Togo e continuaremos a proporcionar informações sobre a sua evolução", acrescentou.


O médico disse ainda que dentro de dois ou três dias será possível prestar informação mais detalhada quanto ao estado de saúde do futebolista, quando este puder respirar pelos seus próprios meios, e referiu que este conseguiu mover as pernas quando deu entrada no hospital.


Obilale foi atingido por uma bala na parte inferior das costas durante o ataque a que foi sujeita a comitiva da selecção do Togo, na fronteira entre o Congo e Angola, já no interior do enclave de Cabinda.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: