Maputo - O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, rejeitou esta sexta-feira inaugurar o Instituto Industrial e Comercial Eduardo Mondlane, na província de Inhambane, sul do país, alegando, já no local, a má qualidade das obras.

Fonte: Lusa


Após percorrer as salas e outros compartimentos do instituto, na companhia de membros do governo e jornalistas, Filipe Nyusi proferiu palavras de desagrado em relação à falta da qualidade das obras perante os presentes, segundo a imprensa local.

 

O chefe de Estado caminhou depois em direção à sua viatura sem parar na lápide cravada com o seu nome onde devia descerrar o pano para a inauguração da infraestrutura. O incidente aconteceu no âmbito da visita de trabalho que o chefe de Estado realiza esta sexta-feira à província de Inhambane, a pouco mais 500 quilómetros da capital.

 

No âmbito da deslocação a Inhambane, Filipe Nyusi inaugurou um troço de 49 quilómetros da estrada Homoíne-Panda e o novo edifício do Tribunal Judicial do Distrito de Inharime.

 

Em Moçambique, a má qualidade de obras públicas é um problema crónico, que vários estudos atribuem à corrupção e ao conflito de interesses entre funcionários públicos ligados ao setor das obras públicas e empresas de construção civil.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: