Lisboa - O Papa emérito Bento XVI está gravemente doente e “extremamente frágil”, disse o seu biógrafo oficial, Peter Seewald, ao jornal alemão Passauer Neue Presse depois de se ter encontrado com o antigo Papa no sábado, no Vaticano.

Fonte: Observador

Joseph Ratzinger tem 93 anos e voltou recentemente ao Vaticano após uma breve deslocação à Alemanha, seu país natal, para acompanhar o seu irmão, Georg Ratzinger, que se encontrava gravemente doente e que veio a morrer no início de julho.


Segundo Seewald, Ratzinger sofre de uma infeção viral que lhe provoca dores intensas desde que regressou a Roma.


No relato que fez ao Passauer Neue Presse, Seewald explicou que esteve com o Papa Bento XVI na sua residência no Vaticano para lhe apresentar o texto de uma nova biografia sobre o antigo líder da Igreja Católica cujo primeiro volume deverá ser publicado em novembro.


Durante o encontro, Seewald encontrou um homem “extremamente frágil” e, embora o seu pensamento e memória continuem lúcidos, a sua voz é praticamente inaudível.


Ainda assim, Bento XVI mostrou-se otimista e disse a Seewald que, se voltar a ter forças, quer voltar a escrever.


Joseph Ratzinger foi eleito Papa em 2005, sucedendo a S. João Paulo II (de quem foi colaborador muito próximo enquanto prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé), e fez história em 2013 ao anunciar a sua resignação.


Bento XVI foi o primeiro Papa a resignar ao papado em mais de 500 anos. A última renúncia tinha acontecido com Gregório XII em 1415, durante o Grande Cisma do Ocidente, na sequência da divisão do papado entre Roma e Avinhão.


Desde a renúncia, Bento XVI tem vivido num mosteiro nos jardins do Vaticano e levado uma vida de oração, maioritariamente longe dos olhares públicos — embora seja convidado de honra em praticamente todas as celebrações oficiais do seu sucessor, o Papa Francisco.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: