Luanda -- A diretora Nacional de Saúde Pública angolana, Helga Freitas, anunciou hoje mais três mortes e 55 casos de covid-19, um deles registado no Malanje, que se junta a outras 12 províncias afetadas.

Fonte: Lusa

Desde 21 de março até hoje temos um cumulativo de 1.538 casos, indicou Helga Freitas. Entre os novos casos, 21 são do sexo feminino e 34 masculino e têm idades entre 4 meses e 70 anos.

 

Além do primeiro caso no município de Malanje, registaram-se cinco no Soyo (província do Zaire) , sendo os restantes de Luanda.

 

A covid-19 foi já diagnosticada em Luanda, Bengo, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Cunene, Cabinda, Benguela, Huíla, Uíje, Lunda Norte, Moxico, Zaire e Malanje.

 

Dos 927 casos ativos, quatro encontram-se em estado crítico com ventilação mecânica e 21 em estado grave.

 

As três mortes que ocorreram nas últimas 24 horas são relativas a cidadãos angolanos, residentes em Luanda, com idades entre 58 e 81 anos, apresentando comorbilidades. (hipertensão, diabetes e miocardiopatia).

 

O número total de óbitos aumentou para 67.

 

Há ainda a registar a recuperação de 24 doentes, 22 do sexo masculino e 2 feminino, num total de 544 recuperados.

 

Foram já processadas um total de 32.191 amostras RT PCR (testes de biologias molecular) e 578 testes serológicos, dos quais 30 foram reativos.

 

No total de 41.062 testes rápidos, 2.557 pessoas foram reativas, ou seja, cerca de 6 em cada 100 estiveram expostas ao vírus.

 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 715 mil mortos, incluindo 1.746 em Portugal.

 

Em África, há 22.066 mortos confirmados em mais de um milhão de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

 

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de casos e de mortos (4.821 infetados e 83 óbitos), seguindo-se Cabo Verde (2.689 casos e 27 mortos), Guiné-Bissau (2.032 casos e 27 mortos), Moçambique (2.120 casos e 15 mortos), Angola (1.538 infetados e 67 mortos) e São Tomé e Príncipe (878 casos e 15 mortos).

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: