Lisboa - A Polícia Judiciária portuguesa vai recrutar o pirata informático Rui Pinto, criador do Football Leaks e fonte do caso Luanda Leaks, para ser investigador do Estado, noticia este domingo o “Correio da Manhã”.

Fonte: Correio da Manhã

O jornal avança que Rui Pinto irá colaborar com a PJ nos grandes casos de corrupção, “disponibilizando as suas perícias informáticas”.



A colaboração de Rui Pinto com a PJ “poderá, segundo o “Correio da Manhã”, “contemplar nova identidade, com ordenado, casa e despesas pagas”. O pirata informático terá acesso ilimitado à Internet e deverá fornecer “todos os dados que as investigações necessitarem”.


A notícia da colaboração de Rui Pinto com as autoridades surge depois de ter sido noticiado que o hacker português, de 31 anos, vai sair de prisão domiciliária, medida de coação em vigor desde abril. Rui Pinto está acusado de 90 crimes e deve aguardar julgamento em liberdade.


Depois de cumprir prisão preventiva entre março e abril, a juíza de instrução criminal Cláudia Pina justifica a decisão com o “sentido crítico e uma disponibilidade para colaborar com a justiça” demonstrada e pelo “reduzido perigo de fuga”, especialmente dado o contexto de pandemia.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: