Luanda - Por falta de maternidade na zona do Mukula Ngola, distrito Urbano da Vila Flor, município de Viana, a população está a recorrer ao Centro Médico ONAIEPE, a fim de solicitar os serviços de maternidade.

Fonte: Club-k.net

Hoje, dia 03 de Outubro de 2020, por volta das treze (13) horas, surpreendentemente, nasceu uma bebé na porta do Gabinete da Promotoria do Centro Médico ONAIEPE, com a ajuda da equipa de enfermeiras e com o auxílio de uma das Médicas. A mãe caminhava em direcção à área de tratamento, e quando passava ao lado da porta do Gabinete da Promotoria do Centro, não mais resistiu, e lá ficou até dar a luz à uma linda menina.


Segundo o pessoal deste Centro, tem sido muito recorrente, a solicitação dos serviços de maternidade. Pelo que tem sido preocupante o grande nível de gravidez nesta comunidade da zona do Mukula Ngola, tendo em conta o grande nível de carência das mesmas populações.


Deste modo, o pessoal do Centro Médico ONAIEPE, precisa urgentemente de uma Ambulância. Pois, eles apelam ao Executivo que lhes apoie, por que precisam de prestar esse serviço, sabendo que a zona não tem um hospital nem um outro de Centro de Saúde ou mesmo maternidade. Por isso, precisam de equipamentos para se equipar o Centro a fim de dar-se seguimento ao serviço de parto, assim como os serviços de vacinação para os recém-nascidos ou as crianças de uma forma geral; eles também dizem que poderiam agradecer muito ao Executivo ou à um privado que se disponibilizasse a patrocinar uma Ambulância. Se tivesse uma Ambulância, poderia se transferir a mãe urgentemente para a maternidade, devido as vacinas.


Segundo o pessoal da área clínica, a jovem mãe de vinte e um (21) anos de idade, assim como a bebé, encontram-se estável, e pesou três (3) kilogramas de peso. Mas acrescentam que é “urgente o apoio ao Centro ONAIEPE, para o bem da comunidade”.


O Centro está localizado numa área de muita carência, e é sustentado por pessoas voluntárias que igualmente não têm muito. São Médicos, Enfermeiros, Assistentes Sociais, Sociólogos e outros, que disponibilizam o seu tempo para ajudar pessoas sem nenhuma contrapartida através da Organização Nacional de Apoio e Inserção de Estudantes Provenientes do Exterior – ONAIEPE.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: