Lisboa - O analista angolano Yuri de Gilson Cassumba Quixina decidiu desvincular-se do programa Economia Real da “Rádio Mais”, onde produzia semanalmente (às terça-feira) analises de fórum macroeconômico sobre o país.

Fonte: Club-k.net

A desvinculação do também acadêmico surgiu na sequencia de um não entendimento entre as partes, depois da direção desta Rádio, que recentemente passou para a esfera do Estado, o ter comunicado/proposto sobre alteração do figurino do programa radiofônico em que passaria a ter dois analistas ao invés de um.

 

O ponto de vista da “Rádio Mais” é de que – no quadro das reformas existentes - o programa deveria evoluir para um equilíbrio nas analises chamando um “economista pro-regime”,  identificado por Hélio Prata, para contrapor com Yuri Quixina cujo discurso inclina-se mais para o campo  critico.

 

Segundo apurou o Club-K, as partes (Quixima e a direção da Rádio Mais), não terão chegado a um consenso comum, tendo o economista Yuri Quixima optado pela sua descontinuidade, como o próprio anunciou na rede social “Twitter”.

 

“Pessoal, informo que, doravante, deixo o programa Economia Real da Rádio Mais e no jornal o país. Sirvo-me deste meio para agradecer-vos pela fidelidade na audiência e por seguirem de perto as linhas de pensamento económico liberal que temos vindo a partilhar desde 2016”, lê-se num “twitter” de Yuri Quixina, respeitante ao assunto.

 

Com um mestrado feito pela Faculdade de Economia na cidade do Porto, Yuri Quixina faz parte de um grupo da sociedade civil que no mês passado, o Presidente da República, João Lourenço, designou para o recém criado Conselho Económico e Social (CES).

  

O CES é um órgão de reflexão de questões de especialidade macro-económica, empresarial e social, que está à disposição do Titular do Poder Executivo para efeitos de consulta de matérias do interesse do Executivo. Trata-se de um órgão autónomo que não integra a Administração Pública.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: