Luanda - Na sequência do polémico caso 5 milhões de kwanzas que envolve o ex-vice-ministro das Finanças angolana, Arlindo Praia Sicato, como sendo o suposto burlador, novos elementos sobre o mesmo processo judicial número 39/20 revelam que afinal Arlindo Sicato também é vítima da mesma burla e nada tem a ver com a intenção de fuga.

Fonte: Club-k.net

Fonte ligada ao processo acima citado afirma que Arlindo Sicato envolveu-se na intermediação do empréstimo de 5 milhões de kwanzas com a cidadã Anita Ferras Dembo Ngola, para confortar o negócio proposto por António de Jesus Miranda Guedes, comissário-chefe da Polícia Nacional na situação de reforma, mas o comissário valeu-se das circunstâncias e levou o dinheiro (alheio) em parte incerta, de janeiro à presente data, mantendo-se incontactável com os telemóveis fora de serviço.

 

Na impossibilidade de o contactar tendo em conta a responsabilidade por ambos assumida para a devolução do dinheiro com juros à prazo, com a taxa de 50 por cento, Arlindo Sicato viu-se na legitimidade de mover uma acção judicial, por suspeita de presumível burla, contra o comissário-chefe António Guedes, junto da Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DINIAP) da Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana, onde decorre a investigação e o consequente processo número 39/20, ao qual a cidadã Anita Ngola, (proprietário do dinheiro) já terá sido ouvida e a mesma acompanha o referido processo judicial.

 

Todavia, garante a fonte no encalço do processo, Arlindo Praia Sicato está e sempre esteve disponível, quer para o processo que o mesmo terá intentado contra o comissário-chefe tanto para todos os elementos que envolve o caso 5 milhões de kwanzas. Por conseguinte, Arlindo Sicato reúne todas as provas que atribuem a responsabilidade material e financeira ao comissário-chefe da Polícia Nacional, António Guedes, que se encontra incomunicável, até ao momento.

 

Neste quesito, com base nas revelações até então desconhecidas, a única pessoa do processo que não presta contas do dinheiro ora recebido de Anita Ngola é António Guedes, porquanto terá sido o mesmo que criou o descaminho da quantia monetária no valor de 5 milhões de kwanzas.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: