Lisboa – A exoneração na passada sexta-feira (16) de Camilo Simão Ferreira Ceita do cargo de diretor-geral do Instituto Nacional de Estatística de Angola, foi determinada no seguimento de uma contradição que travou com com a equipa econômica do governo quanto a dados fornecidos para elaboração do discurso do “Estado da Nação”, proferido pelo Presidente da República, João Lourenço, na 4.ª Sessão Legislativa da IV Legislatura da Assembleia Nacional.

Fonte: Club-k.net

DG RECUSOU ADULTERAR DADOS PARA O DISCURSO PRESIDENCIAL

Segundo apurou o Club-K, os dados da estatísticas projectados pelo INE apontavam que a economia de Angola poderá contrair nos próximos tempo para 20%. Estes dados tidos como alarmantes não terão agradado a equipa econômica do governo, que terá ordenado a Camilo Ceita para que adulterasse os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) reduzindo a contração econômica para 4%, de forma a estar em conformidade com os números foram fornecidos para o discurso presidencial sobre o “Estado da Nação”.

 

Durante a sua dissertação no parlamento, Lourenço anunciou que “Para o Orçamento Geral do Estado Revisto para este ano, está previsto um défice fiscal de 4% do PIB, devido a uma redução das receitas do país em cerca de 30% e da diminuição do preço de referência orçamental do barril do petróleo, que passou de 55 para 33 dólares americanos por barril.”

 

De acordo com explicações, a estratégia de se apresentar, uma contração de 4% ao contrario dos números reais de 20%, foi destinada a não provocar alarido nos mercados financeiros, o que por outro lado, poderia equivaler exposição da “debilidade” da própria equipa econômica do executivo, em reabilitar a economia do país.

 

O Instituto Nacional de Estatística (INE), é o departamento do governo que opera sob a dependência do Ministério da Economia e Planeamento. Tem igualmente a missão de fornecer dados estatísticos verdadeiros ao Banco Mundial, respeitante a projeções sobre a situação econômica do país.

 

Antes da apresentação do discurso do Estado da nação, Camilo Ceita foi convocado pela equipa econômica quanto ao assunto da alteração dos dados estatísticos, porém, ao notarem que até a data da ida do Presidente a Assembleia Nacional, o mesmo terá mostrado resistência em adulterar as estatísticas, o Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio de Sousa Mendes dos Santos não teve outra medida senão anunciar a sua exoneração e colocar em seu lugar, Channey Rosa John do ministério das finanças.

 

Numa mensagem que lhe é atribuída, Camilo Ceita dá conta que foi exonerado sem ser avisado pelo que mais tarde lembrou que “só estávamos a espera de algum respeito e comunicação para sabermos as razões da nossa saída, que é legítima”.

 

Na hora do adeus, Camilo Ceita deixou uma mensagem aos jovens que queiram abraçar a profissão de estatísticos: apaixonem-se pelos números. “Não bloqueiam desculpando-se de que o professor não explica bem. Mostrem interesse, desafiem os professores mostrando que estão apreender e que podem estar onde ele está”.

 

O diretor cessante advertiu que no contexto actual do país, caracteriza-se de maior necessidade de informação estatística para monitoria de programas do executivo, mais informação estatística para ajuda a decisão e, sobretudo, mais informação estatística para compreensão dos fenómenos que acompanham a crise económica e social.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: