Lisboa  - A escolta do Presidente José Eduardo dos Santos dispõe de  equipamentos de alta tecnologia descritos  como avançados.  As vezes é  posta de parte os habituais   Mercedes e no lugar dos mesmos são usadas carrinhas blindades  (com características de hammer). Uma das (6 ou 8 viaturas) é  equipada com sensor de sinais que em  movimento (rápido) distorce sinais de telefones (punido por lei na Europa) e outros aparelhos de comunicação por onde ela passa (activar ou detectar  bugs).


Fonte: Club-k.net


A viatura “especial” que acompanha a escolta   trás também no seu interior uma câmara móvel  que sai pela parte do campão  permitindo vigiar o estadista fora dela,  quando vai assistir enterros ou outros cenários.


A escolta presidencial  passou a integrar sapadores do sexo feminino ao que coincide com outros elementos de informação  que dão conta do aumento do recrutamento  de raparigas no aparelho da segurança angolana que também passou a equipar-se de sofisticadas tecnologias (equipamento de raio de cerca de 500 metros que capta através de antenas satélites sinais e até  ruídos de animais domésticos).


O corpo que faz proteção ao Chefe de Estado angolano  esta adstrito a Casa Militar. Recentemente foi afastado o responsável da  unidade de segurança presidencial (USP), o General Muia. Não há informação exacta que permite apurar se a saída deste oficial superior esteja relacionada a uma reestruturação ou renovação de quadros e equipamentos a todos  níveis na protecção presidencial.  


De referenciar que JES é bastante  respeitado a nível de África pelo protagonismo da sua segurança sobretudo por  ter em primeira mão equipamentos avançados e de difícil a acesso no mercado internacional. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: