Berlim - Angolanos em toda parte do mundo organizam-se amanha dia 11 de novembro de 2020 para uma manifestação com o objetivo de reivindicar melhores condições de vida, mais emprego, assistência medica e medicamentosa, a melhoria de qualidade do ensino e a realização das primeiras eleições autárquicas em Angola.

Fonte: IAADH

Iniciativa Angolana Antimilitarista para os Direitos Humanos (IAADH)

A manifestação é um apelo contra crime organizado do estado, contra corrupção institucionalizada, independentemente do governo e do partido no poder á 45 anos. A corrupção começou desde 1975 e quarenta e cinco anos depois o povo diz basta, é preciso salvar a nossa Angola.


Pôs, o povo de Angola nunca gozaram a independência no sentido verdadeiro da palavra devido da imposição do regime maquiavélico que rejeita a participação da sociedade civil angolana na tomada das decisões políticas para o bem do estado angolano.


Os novos colonos de Angola, não respeitam á vóz nem clamor da maioria do povo sofredor. Um regime brutal que reprime o seu povo quando pretendem reivindicar seus direitos constitucionalmente garantidos. A violência é tão massiva contra o povo para criar cultura do medo para que sejam submissas às ordens dos satanistas do regime do MPLA.


O resultado deste regime, à resposta é o estado que Angola se encontra hoje, as riquezas dos recursos naturais já não são capazes ou conseguem salvar a crise económica que se vive em Angola, e o sofrimento aumentou, o povo não consegue mais sobreviver. Angola economicamente está falida e num estado de direito e democrática, o atual presidente João Lourenço devia demitir-se e haver uma transição política que devia definir novos rumos a seguir.


As manifestações em curso são uma nova viragem histórica que simboliza a hora da verdade, a hora de Deus Criador e a hora de Kairos (Cristo em resistência). Segundo o plano de Deus Criador há um outro Rei que irá governar Angola, seguindo o interesse e a orientação Divina. O Clamor dos Angolanos chegou ao Céu, e o fim do sofrimento está prestes.


A Iniciativa Angolana Antimilitarista para os Direitos Humanos (IAADH) apelam o governo de Angola sob o mando do MPLA de abster-se de todo o tipo de práticas oriundas, como tática de provocação que resulte no banho de sangue e prisões arbitrários contra os manifestantes de Cabinda ao Cunene.


Alemanha, encontro na cidade de Berlim, 11/11/2020, as 11:30 até 13:30, local de concentração Alexanderplatz (Relógio do Mundo).

A pelamos a todos os manifestantes no interior de Angola, de observarem a polícia e denunciarem qualquer vandalismo da polícia contra os manifestantes. As denúncias serão encaminhados para este endereço mencionado.

Contacto: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

10.11.2020 IAADH – Berlim

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: