Joanesburgo - António Pedro Joaquim "Kandela", comandante da policia e ao mesmo tempo  delegado provincial de Cabinda do Ministério do Interior, foi afastado de todos os  cargo  no seguimento do incidente da acção rebelde  da FLEC contra a seleção do Togo no troço do Massadi.


Fonte: Club-k.net


No decorrer do ataque foi registrado clima de desentendimento entre as chefias da policia e as militares (na presença do general Furtado)  na província tendo cada uma das partes procurado  responsabilizar a outra  pela falha do ataque aos jogadores.  O parecer de uma das partes invoca que não deveria ser ela a fazer a escolta por se tratar de uma área militarizada já a outra parte diz que não  é seu papel escoltar individualidades protocolar.


O Comissario Pedro  "Kandela",  é também  director executivo da segurança do COCAN nesta região. Nesta Quinta feira (28 Jan), Kandela,  esteve no seu gabinete, no bairro da resistência,  apanhar alguns documentos tendo saído de  imediato. Deve  regressar a Luanda logo após a finalização do campeonato africano de futebol.


São dadas como previsões o afastamento de responsáveis de outras áreas ligadas ao aparelho de segurança/proteção no enclave. Em finais de 2009, foi afastado o Delegado do Sinfo em Cabinda, Ezequiel Silvério Pegado “Turra”,  tendo sido substituído por uma comissão de gestão.


No passado dia  19 Janeiro, o Governador Mawete João Baptista  afastou o   director  do seu  Gabinete, Domingos José Antero e o director do Gabinete de Estudos, Bonifácio  do Espírito Santo ambos substituídos por  Amélia  Kiala e  Tomás Mabiala.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: