Luanda - A Friends of Angola (FOA) tomou conhecimento, com elevadíssima preocupação e apreensão, dos acontecimentos de hoje, 11 de Novembro de 2020, nos quais vários manifestantes foram detidos e espancados por agentes da Polícia Nacional, tendo se registado a morte do cidadão e manifestante Lando Lukombo, o qual foi morto a tiro por volta das 11h00.

Fonte: FOA

A repressão brutal contra manifestantes pacíficos por parte da Polícia Nacional viola o conjunto de valores e princípios que se consubstanciam no espírito da Independência Nacional, alcançada com enorme sacrifício consentido por Angolanos e Angolanas de diversos estratos sociais.


A FOA considera que o Governo do Presidente João Lourenço tem estado com a repressão brutal de manifestações a revelar uma deriva totalitária que a remete à memória colectiva angolana para a Era dos Santos, marcada por uma quantidade industrial de violações dos Direitos, Liberdades e Garantias dos cidadãos da República de Angola.


Os acontecimentos trágicos de 11 de Novembro de 2020 revelam igualmente que as promessas de reforma do Presidente João Lourenço são vazias e revelam-se mentirosas na medida exacta em que, a par de outros casos, os cidadãos são impedidos de exercer o direito à manifestação, consagrado na Constituição da República de Angola, artigo 47o.


A FOA apela ao Governo do Presidente João Lourenço. No sentido de que mude a postura que tem tido para com os manifestantes, pois, a repressão das manifestações apresenta o sério risco de o País entrar em instabilidade política.


A FOA endereça os seus mais cândidos e sentidos pêsames à família de Lando Lukombo.


Luanda, 11 de Novembro de 2020
___________________________________________________________________________________________________________
United States
2300 18th St NW # 21602 Washington, DC 20009
T: +1 202-413-7432 www.friendsofangola.org
Luanda, Angola
Av. Hoji Ya Henda,60
T: +244 931514967 /993833885 E: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: