Luanda - Milton Barros é um talento conhecido na quadra do bastequebol angolano e não só, mas é, actualmente, na Polícia Nacional de Angola, que o basquetebolista faz os "passes" e "dribles" em prol do desporto nacional.

Fonte: PN


Com cinco anos na corporação "azul", o Subinspector - Milton Barros é o chefe de Secção de Cultura Recreação e Desporto do Departamento de Educação Patriótica da Polícia Fiscal Aduaneira, onde o basquetebol continua a ser o seu apanágio.


Milton Lourenço Rosa Barros, nasceu na província de Cabinda, no município de Cacongo, em 1984, e dedicou 23 anos como profissional no basquetebol nacional, com passagem no Atlético Sport Aviação (ASA), clube onde encerrou a carreira em 2019.


Esteve presente em vários campeonatos internacionais da modalidade, com destaque para o ano de 2008, altura em que participou na China, nos jogos Olímpicos, e em 2012, na Venezuela, onde jogou no Torneio Pré-Olimpico, representando o Petro de Luanda.


Milton Barros já ergueu trofeus dos Afrobasket’s 2007, em Angola, e 2013, na Costa do Marfim.


Conquistou ainda uma medalha de prata, em 2006, no Japão, e em 2014, disputou em Espanha, o campeonato do mundo pela selecção nacional.


Milton Barros participou igualmente na conquista de dois títulos africanos pela selecção nacional sénior masculina de basquetebol, participou de dois campeonatos do mundo, um pan-africano, um jogo olímpico e participou também em campeonatos de clubes, nos quais conquistou três títulos nacionais, oito taças de Angola, quatro supertaças, dois africanos de clubes e um título internacional de campeão nacional de juniores A, pelo clube Monção Basquetebol de Portugal.


Nos títulos individuais, o basquetebolista conquistou, dentre vários, dois títulos: o 5° ideal do africano de clubes e MVP do africano de clubes.


Encerrou a carreira como basquetebolista profissional no dia 01 de Maio de 2019, no terceiro jogo das meias finais dos Playoffs em que a sua equipa perdeu pela terceira vez consecutiva a melhor de seis partidas, diante do 1° D’Agosto por 67-89.


O basquetebolista deu tudo de si em campo, em prol do desporto nacional, por isso lhe é válido também o título de embaixador da "Shirt Sport".


Trata-se de um talento da Polícia, que estará sempre ligado ao desporto para emprestar todo o seu saber e experiência às gerações vindouras.


A paixão pela farda levou ao craque do basquetebol angolano a formular um pedido de ingresso às fileiras da Polícia Nacional em 2011, petição aceite em 2014, pelo então Comandante-Geral da Polícia Nacional de Angola, Ambrósio de Lemos Freire dos Santos, tendo, um ano depois, participado de um concurso público que o permitiu começar a instrução em 2015.


“O desporto passou a ser um objectivo secundário e a corporação um objectivo primário”, finalizou o talentoso Milton Barros, que agora "incesta" na "quadra de jogos" da Polícia Nacional de Angola.

Assista o vídeo em:

;

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: