Luanda – Um oficial da Inteligência foi encontrado morto em Luanda, no passado dia 27 de Dezembro segundo avançou a publicação “Africa Intelligence”.

Fonte: Africa Intelligence

Segundo o “Africa Intelligence”, Leonid Sartov foi oficialmente destacado para Angola como segundo secretário da embaixada da Rússia em Luanda, onde chegou em Junho após cinco anos a representar o seu país em Argel. Ao ser encontrado morto em sua casa no distrito de Alvalade, na capital angolana, na noite de 27 de dezembro, o corpo diplomático russo foi forçado a revelar a suas verdadeiras credenciais à polícia angolana: Sartov era coronel do Serviço Inteligência Externa da Rússia.

 

Após a morte de Sartov, Moscou despachou cinco enviados a Luanda para supervisionar a repatriação de seu corpo e cuidar da burocracia necessária. É sabido que uma unidade Spetsnaz (forças especiais) deverá estar no local para proteger a embaixada russa e seu pessoal.

 

Antes do assassinato, as relações russo-angolanas já haviam começado a se desgastar sob a presidência de João Lourenço. Os dois países não eram tão próximos como na época de José Eduardo dos Santos. O ex-chefe de Estado estudou na União Soviética e sua primeira esposa era russa.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: