Luanda - Centenas de activistas de sete províncias de Angola saíram às ruas, neste sábado, para protestar contra a degradação social e o fim da governação do MPLA, partido no poder há mais de 40 anos.

Fonte: RFI

Em Luanda, os jovens marcharam do cemitério da Sant´Ana até ao Largo do 1º de Maio, centro da capital, entoando palavras como "45 é muito, MPLA fora".

Para os manifestantes o partido dos “camaradas” é responsável pelo agravamento do tecido social e económico das famílias, assim como promove a fome e a pobreza entre os angolanos.

Enfatizam, ainda, que os 45 anos de governação não se reflectem em ganhos na vida dos cidadãos, daí que exigem a retirada do MPLA do poder, porque acham que o povo está cansado.

“A população está cansada com o MPLA, porque são 45 anos [de governação]. Esses 45 anos não se reflectem na vida dos cidadãos e dos angolanos. Estamos a exigir a retirada do MPLA do poder porque estamos cansados”.


“Durante 45 anos que o MPLA nos governa por via da força, o MPLA não conseguiu fazer nada mais do que criar pobreza e miséria às famílias angolanas. As famílias angolanas vivem de forma paupérrima”, sublinharam os manifestantes.

Os jovens lançaram críticas à governação do Presidente João Lourenço, sublinhando que ao longo destas décadas o partido no poder apenas criou miséria e pobreza.

À semelhança de Luanda, as províncias do Cunene, Huambo, Huíla, Kuando Kubango e Kwanza Norte também realizaram protestos.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: