Luanda -  O chefe de departamento de saúde pública e controlo de endemias da Huíla voltou a ser detido agora por crime de peculato.

Fonte: VOA

Ainda a cumprir um processo judicial com Termo de Identidade e Residência (TIR) por falsificação e venda de testes de Covid-19, instaurado em Dezembro de 2020, José Hélio Chiangalala, foi recolhido para as cadeias por alegado desvio de 3 milhões de Kuanzas, que serviriam para a formação sobre inserção de dados no sistema informático no sector que dirige.

 

Igualmente detida está uma técnica de estatística do mesmo departamento, segundo o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Huíla, Sebastião Vica, que esclareceu o móbil do crime.

 

“ Este valor foi alocado por via de banco e este gestor retirou um valor avaliado em três milhões de kwanzas para o cumprimento de rubricas relativas ao transporte dos técnicos e do pessoal que iria participar da formação e na verdade acabaram utilizando as viaturas da direcção provincial de saúde e este valor serviu para seus intentos”, disse Vica

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: