Luanda - O colectivo de trabalhadores da Sonangol Investimentos Industriais (SIIND) na Zona Económica Especial Luanda - Bengo (ZEE), tomou conhecimento atravez das redes sociais, que à Sonangol E.P comprou uma casa no valor de um milhão de dolares norte-americanos para o ministro do interior Eugénio Cesar Laborinho, num condominio luxuoso na provínicia de Malanje.

Fonte: Club-k.net

Por esta razão o grupo de trabalhadores da SIIND na ZEE vem por esta via denunciar a sociedade o seguinte: -, À Sonangol Investimentos Industriais (SIIND) e Instituto de Gestão de Activos e Passivos do Estado (IGAPE) estão envolvidos em corrupção, burla e furto no processo de privatização das unidades fabris que estão a conduzir na ZEE, à SIIND, desde o ano de 2016 que não actualiza a taxa cambial e paga os salários ao câmbio de 16 mil kwanzas por cada 100 usd, o Sindicato dos trabalhadores apresentou reivindicações, depois de umas séries encontros de negociações entre à SIIND e IGAPE e o Sindicatos dos trabalhadores, findo o prazo das negociações, as referidas instituições recusam-se a honrar com os direitos dos trabalhadores, no entanto, os trabalhadores decidiram realizar várias manifestações pacíficas devidamente comunicadas às autoridades competentes conforme orienta à Constituição da República de Angola, às manifestações deram início no sábado 13, e já sentimos a força repressora da Polícia Nacional, na pessoa do comandante da esquadra da Ilha de Luanda o intendente Carlos Neto, de realçar que, nós não vamos desistir e as próximas manifestações estão marcadas seguem nos dias 20 e 27 de fevereiro, com vista a exigir a reporem os nossos direitos violados, à imprensa nacional e internacional também já foi notificada para a cobertura. Fruto da manifestação de sábado 13, à SIIND, convocou-nos para um encontro para esta quarta-feira 17, às 12:00hs, que forà cancelado há última da hora e remarcado para hoje, quinta-feira 18 às 12:00, tudo indica que existe má fé da parte dos responsáveis de SIIND e do IGAPE em levar vantagem de tempo em negociações com o Sindicato para apelar-nos ponderância em sair as ruas, conforme já tem feito! enganam-se à a SIIND e IGAPE com uma possível desistência da nossa parte.

 

Aqui, manifestamos o nosso profundo descontentameno ao Presidente da República e ao presidente do MPLA João Manuel Gonçalves Lourenço, que prometeu combater à corrupção e trazer a justiça social para todos, e "REPUDIAMOS" o facto de à Sonangol E.P, permitir a compra de uma residência no valor de um milhão de dolares para só pessoa, que serviaría para nos indemnizarem e sobraría para outros fins, quando nós os trabalhadores da SIIND na ZEE há mais de 10 anos vamos para o desemprego com a indemnização de 16 mil kwanzas por cada 100 usd, as nossas famílias estão a passar fome por causa dos responsáveis da Sonangol SIIND, que mandaram os trabalhadores para casa gozarem férias há dois meses sem salários e sem recisão de contratos, tudo para que nós nos enfraqueceremos psicológicamente, o que não vai acontecer dada a nossa RESITÊNCIA.

 

Nós trabalhadores da SIIND na ZEE, também merecemos o respeito das instituições do Estado, fomos nós e mais outros Angolanos quem votamos e hoje, lamentamos, esta situação que já vem se arrastando há algum tempo e o assunto é do domínio da PGR, Assembleia Nacional, Polícia Nacional e do Conselho de Administração da Sanangol E.P e ninguém se pronúncia sobre o problema, e, o banquete continua na Zona Económica aos olhos abertos de to mundo porque alguém está claramente pôr mão neste dinheiro, e neguem faz nada, solicitamos ao Presidente da República e do MPLA que faça urgentemente uma intervenção neste processo mal conduzido que ainda tem para levar milhares de jovens ao desemprego na outra fase.

 

EXORTAMOS A POLÍCIA NACIONAL DO POVO ANGOLANO O NÃO USO FORÇA NA MANIFESTAÇÃO DO DIA 20 E 27 DE FEVEREIRO.

COLECTIVO DE TRABALHADORES DA SIIND NA ZEE.

 

LUANDA, AOS 18 DE FEVEREIRO DE 2021.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: