Luanda - Dom Belmiro, Dom Maurício Kamuto são duas celebridades modernas que a Igreja Católica angolana ganhou nos finais de 2019-2020, aquando dos seus chamados para apascentar o Seu rebanho.

Fonte: Club-k.net

O principio segundo o qual, o profeta é chamado a anunciar e a denunciar às injustiças se enquadra justamente à esses servidores acima referido.  Eles entenderam que a Igreja Católica não pode continuar a compactuar com os interesses, vontades, caprichos de uma meia dúzia de cidadãos, com nacionalidades duvidosas que continuam a explorar, a adiar a vida de milhões de angolanos.


A hierarquia Católica do País, até 2018 decepcionou as ovelhas e os cristãos em geral; essa chefia religiosa, em grande parte e até alguns sacerdotes, no pretérito bem recente se expunham de forma clara e pública a favor do Partido Estado que governa Angola desde 1975 porquanto os actos em si demonstrados sinalizava sincronia com o MPLA-PT.


Dom Belmiro e Dom Kamuto perceberam o verdadeiro chamado de Cristo, aquele de anunciar a boa nova do Reino de Deus, aquele de servir e não ser servido.


Respeita-se pela frontalidade que têm em abordar assuntos relacionados com o País, dirigido pela MPLAPT, denunciando com todas as forças, anúncios escritos, pregação do evangelho, quando coincide com a mesma e quando não. Vós sois o sal da terra; vós sois os verdadeiros Pastores Católicos do momento; nota 20!


Existem muitos jovens, senhores e anciãos, não católicos que se revêem nas vossas palavras porque tem vida e esperança.


Essa energia positiva, força fisica, espiritual, racional de suas Excelências, desperta milhões de filhos dessa Terra que deixaram de acreditar na vida porque o governo criminoso, maquiavélico destruiu, destrói e quer continuar a maltratar os angolanos.


Excelências, a coragem em anunciar a palavra de Deus sem tabús, a favor dos mais necessitados, anima e faz renascer a esperança dos “mortos vivos”. Tendes sido luz para os cegos em todos os sentidos, mas se pede, excelências, o cuidado total do verdadeiro Demônio (MPLA) que não gosta de ouvir o que está mal e seguramente, procurará montar obstáculos em vossas vidas, mas  “quem confia no Senhor é como o monte de Sião, nada o abala”. (Salmo 125:1)


A hora é essa de suas Excelências tornarem-se mais frequentes, mais despertadores da verdade, mais despertadores dos direitos e dos deveres, mais denunciadores das acções anormais de quem governa. A vossa determinação já incentiva sacerdotes  a dizer a verdade nua e crua sobre os problemas carentes dos quais padecem os angolanos; são os casos dos padres: Pio Wakusanga (denunciador por excelência) e Bonefácio Tchimboto da Diocese de Benguela. Para maior informações sobre os novos pronunciamentos do Dr. Bonefácio Tchimboto, os interessados devem ir ao youtube consultar o Live do dia 19 do programa Tudo por Angola de Leonardo Quarenta, com o Tema: Angola dos últimos 45 e o Evangelho de Libertação. O Pastor da Diocese de Benguela foi muito profundo, claro sem margens de dúvidas. Esses dois têm denunciado injustiças perpetrados pelo MPLA-PT no seio da população sofredora e miserável, apresentando sugestões, levando a razão entidades politicas e o chefe de Estado. Infelizmente, o Executivo não tem ouvidos e nem olhos!


A hierarquia da Igreja Católica angolana, não será a mesma, depois dos finais de 2019 pra cá. Pede-se aos mais antigos da CEAST, que ainda há tempo de recuperar o bom nome, deixando para trás condutas nefastas contra os próprios fiéis. Aconselha-se idoneidade, espirito sério, dedicação, entrega porque assim fósteis chamados; de outra forma, inútil é a vossa fé! Mas Deus é Super misericordioso, portanto, todos que se arrependem têm lugar em sua casa.


Um Bispo italiano e professor dizia assim: “ A Igreja é um Estado perfeito dentro do Estado Civil”. A Igreja possui todos os serviços normais que o Estado Civil tem”. A Igreja angolana, não foge da regra, pode ter algum limite por motivos conhecidos, mas é um Poder se  quiser se impor em Angola.


A Igreja Católica congrega milhões de fieis seguidores acérrimos de Cristo e defensores dos princípios de Deus e portanto, é hora de unir os membros da mesma, perguntando-lhes, que tipo de Angola se quer para os nossos filhos? É aceitável continuar nessa desgraça, quando Angola tem tudo para dar certo?! Não se confunda o princípio: dái a César o que é de César e a Deus o que é de Deus, assim diz Padre Tchimboto no live do dia 19, no programa Tudo por Angola. A Igreja é chamada a apresentar seu ponto de vista sempre que o Estado violar os direitos humanos, sempre que não respeitar a vontade dos cidadãos, sempre que as condições de base forem desrespeitadas, a igreja tem e terá sempre a palavra. O povo mais do que ontem, acompanha as vossas intervenções na igreja, nos meios de comunicação e nas redes sociais.


Dom Belmiro considera-se simples e humilde servidor da vinha do Senhor. Enquanto Dom Kamuto, aquele que luta pelas causas dos mais necessitados. Ambos trabalham em prol dos mais carenciados, advertindo os ricos angolanos a mudarem de conduta e que procurem dialogar com todas as forças vivas da sociedade angolana.


Contudo, a  união de ideias diferentes e de pessoas diferentes num único objectivo, pode criar mudanças significativas em Angola e fazer do País, um verdadeiro Estado Democrático, Costitucional e de Direito.


À Dom Belmiro e Dom Kamuto,vai o incentivo de perseverança, fé, consistência, determinação, garra; Jesus Cristo é o Super Modelo! Estamos convosco e seguimos vossos pronunciamentos oficiais de conforto e dispostos a obedecer vossas orientações desde que seja em prol dos angolanos e de Angola, assim dizem os cidadãos interpelados pela equipa de investigação em Angola e na diáspora.


António Correia e Talagono Okola
 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: