Luanda - A Associação Justiça, Paz e Democracia (AJPD) informa a opinião pública que pediu, formalmente, por carta registada, ao Digníssimo senhor Procurador-Geral da República de Angola, o Doutor Hélder Fernando Pitta Gróz, que o órgão sob sua direcção se digne prestar publicamente informação sobre os fundamentos legais que sustentem a detenção e consequente, prisão preventiva do senhor José Mateus Zecamutchima e mais informação que esse órgão do Estado julgue pertinente para ajudar a dissipar as dúvidas sobre o tratamento digno que lhe deve ser dado mesmo estando preventivamente detido, como por exemplo, o direito à visita.

Fonte: AJPD


A AJPD informa ainda que, sem desrespeitar a autonomia de direcção da instrução preparatória de que goza o Ministério Público, deixou saber ao Digníssimo Procurador-Geral da República que a defesa pacífica de autonomia administrativa para uma província em si não constitui um crime e que, o Partido Político PRS tem defendido um Estado Federal para Angola durante várias campanhas eleitorais, sem que, entretanto, os seus presidentes ou membros tenham sido presos preventivamente.


Luanda, 29 de Março de 2021
Pela AJPD,
Serra Bango

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: