Luanda - Foi vetada esta sexta feira (19) em Benguela, a secção de venda do  livro “O Meu Testemunho, a purga do 27 de Maio de 1977 e as suas consequências trágicas”, de autoria do general José Fragoso. 


Fonte: Club-k.net

Livraria de Benguela  rejeita receber o livro

Por intermédio da Ong  OMUNGA, o grupo de apoio ao  General “Zé”  Fragoso  acordou com a Radio Comercial Morena e a Loja Shoprite que a secção de autografo  e venda da  obra  iria ser feita na portaria dos referidos estabelecimentos. Em última da hora, o “ grupo de apoio” foi  notificado (pela Shoprite) de que para se efectivar o progama da venda do livro  em referencia  teriam que ter a   autorização do Ministerio da Cultura.


“Disseram-nos que tínhamos que escrever para o Ministerio da Cultura  em Luanda e por sua vez este  informar a direcção da cultura em Benguela que de seguida iria dizer a direcção da shoprite se autoriza ou não a venda do livro”, disse ao Club-k.net, uma próxima aos preparativos.


De acordo com a fonte, “o grupo de apoio” contactou também  uma livraria que se situa próximo a adminitracao do município de Benguela mas esta se recusou ter o livro sobre o “27 de Maio” nas suas prateleiras: “Pediram-nos para ver o livro e quando se confrontaram com o tema,  nos  foi dito que não podiam vender a obra  na livraria devido ao seu conteudo político”.


Segundo a fonte , esforços  estão a ser feito para que contactem a direcção da RNA- Benguela para que seja consentido espaço  no sentido de proseguir com o programa que levou a caranava do general José Fragoso na zona sul do país.

 

De realçar que  José Fragoso, formado em ciências políticas na Alemanha  apresentou o seu livro a classe intelectual em Bneguela  na Quinta Feira (18), no Solar dos Leões, durante o programa “Quintas de Debate”  promovido pela Ong OMUNGA. O autor prevê depois seguir para outras províncias no sul do país para o mesmo proposito.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: