Lisboa – Uma delegação da UNITA, chefiada pelo seu líder, Adalberto Costa Júnior viu-se “retida”, no passado sábado (1) no aeroporto de Bissau, quando se preparava para deixar esta cidade rumo a Berlin via Lisboa. A retenção deveu-se ao facto de um aparelho do tipo Airbus (A330) da companhia aérea portuguesa TAP, ter embatido com a ponta da asa num poste de iluminação quando manobrava para estacionar, no aeroporto de Bissau.

Fonte: Club-k.net/Lusa

Incidente com o avião que os transportaria 

Segundo a agência Lusa citando um porta-voz da TAP, o avião tinha aterrado em Bissau com 232 passageiros a bordo provenientes de Lisboa e encontrava-se a fazer "as manobras de parqueamento" quando "embateu com a ponta da asa num poste de iluminação".

 

"Os 232 passageiros que se encontravam a bordo desembarcaram de forma tranquila e a sua segurança nunca esteve em causa", referiu André de Serpa Soares, em resposta a perguntas da Lusa, acrescentando que "as causas serão devidamente apuradas".

 

Ainda no mesmo dia do incidente, a TAP teve de preparar a ida de um outro avião e tripulações para transportarem os passageiros que aguardavam fazer a ligação entre Bissau e Lisboa, onde entre os passageiros, estavam membros da delegação da UNITA, chefiada pelo seu Presidente Adalberto Costa Junior, que cumpria uma agenda oficial de trabalho em Bissau.

 

Segundo apurou o Club-K, apenas ontem domingo (02.05.2021) no final da tarde, é que os passageiros terão seguido viagem para Lisboa, sem no entanto a companhia TAP ter assumido quaisquer custos e transtornos causados por tal ocorrência.

 

O incidente em Bissau “atrasou de maneira a agenda do líder da oposição em Angola”, que após curta estada em Lisboa deveria seguir viagem para encontros oficiais na cidade Berlim, Alemanha e outras capitais ocidentais.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: