Lisboa – O antigo presidente da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (CACL), general José Tavares Ferreira e o recém “ressuscitado” primeiro secretário provincial do MPLA, chegaram a um entendimento, encorajado pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, pondo fim ao período de hostilização mútua que os separava desde que ambos “governavam” a capital do país, num quadro de bicefalia.

Fonte: Club-k.net

GESTÃO DO  “SACO AZUL” ENTREGUE A GENERAL TAVARES 

Para mediação desta reconciliação, segundo apurou o Club-K, o Presidente, João Lourenço, confiou a dois dirigentes do Comitê Central do MPLA, Ernesto Manuel Norberto Garcia, do gabinete de ação psicológica da Casa de Segurança e José Joanes André, antigo governador do Zaire, que partilham “boa amizade” com ambas as partes, para a “fiscalização” e acompanhamento do momento de harmonia entre os dois antigos rivais.


Bento Francisco Bento e José Tavares Ferreira são ambos da consideração do Presidente, João Lourenço pelo que houve a necessidade de estarem em sintonia na nova missão que lhes é reservada, tendo em consideração as próximas eleições em Angola.


Bento Bento (BB) foi no passado um defensor acérrimo do antigo Presidente, José Eduardo dos Santos, mas foi na verdade, João Lourenço que ao tempo de Secretario Geral do MPLA, o colocou como seu homem de confiança para liderar o Comitê Municipal do Sambizanga, e de seguida sondado para revitalizar a província de Luanda, em substituição do então primeiro Secretario Provincial, Francisco Vieira Dias.


José Tavares Ferreira, por sua vez, é amigo pessoal desde o tempo em que ambos estiveram em formação militar na extinta União Soviética. É em sua casa no Mussulo que as filhas do casal presidencial se juntam aos finais de semana com as amigas para momento de lazer. Afastado de funções no aparelho de Estado, Tavares Ferreira foi reabilitado por Lourenço para questões operacionais. Foi-lhe confiado o papel de “financeiro informal” na qual foi-lhe igualmente posto a sua disposição a gestão de um chamado “saco azul”, que administra a partir de uma agremiação que lidera, a Associação dos Naturais, Descendentes e Amigos do distrito urbano (Akwa-Sambila), em Luanda.


No seguimento do apaziguamento entre as partes, o novo Secretario do MPLA, Bento Benço foi instruído para que em caso de alguma necessidade – de apoio financeiro ao partido - deve recorrer ao general José Tavares Ferreira que também tem a responsabilidade de “municiar” as atividades do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), tal como suprimir atividades de jovens vulgo “revus” que renunciam as manifestações contra o Governo. Foi também Tavares que recentemente recebeu no seu gabinete da Akwa-Sambila, um membro da família Savimbi, tal como também um antigo conselheiro da ERCA, Carlos Alberto,  que se incompatibilizou com a UNITA.

 

Na passada quinta-feira (30), Bento Francisco Bento deslocou-se ao gabinete de José Tavares Ferreira, na Akwa-Sambila, para uma reunião que durou uma hora. No sábado (1), o Comité Provincial do MPLA, em Luanda, realizou uma reunião, em que Tavares mesmo sem ser membro esteve presente como “convidado especial” de Bento Bento e com direito a um acento de destaque (na linha da frente), ao lado de Bento dos Santos “Kangamba”.


A importância que o general José Tavares Ferreira passou a ter na governação de João Lourenço, é também sentida na proteção física que passou a ter. Tem sido escoltado por duas viaturas, quatro seguranças, e um secretaria pessoal, identificada por “Neusa”.

General Tavares na recente reunião do MPLA, mesmo sem ser membro do Comité Provincial

 

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: