Luanda - A IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS, vem tornar a público o seguinte:

Fonte: IURD

1- Desde o pretérito mês de Novembro do 2019, na sequência do desligamento por rebelião e desvios de condutas morais do corpo presbiteriano da igreja, um grupo composto por ex-bispo, ex-pastores e dissidentes moveram uma acção criminal contra a actual liderança espiritual da IURD, cuja mesma seguiu os trâmites junto do SIC Central;

 

2- Fruto da referida acção foram constituídos arguidos os senhores:
Bispo Honorilton Gonçalves da Costa, Bispo António Pedro Correia da Silva e Pastor Valdir de Sousa dos Santos.


3- A IURD e membros do corpo pastoral, continuam a se beneficiar do princípio da presunção da inocência, consagrado no nº 2 do art. 67.º da Constituição da República de Angola e nega veementemente todas as referidas acusações.


A Igreja apela aos milhares de fiéis, pastores, obreiros e membros que constituem os diversos grupos que a compõem, a manterem-se serenos e confiantes, pois esta escrito:
“Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.


Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;” 2 Coríntios 4:7-9
Estamos plenamente seguros na justiça Divina e dos homens, acreditando nas leis da Republica de Angola, bem como num desfecho justo e imparcial do assunto.


Luanda aos 07 de Maio 2021

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: