Luanda - Os restos mortais do deputado Raúl Manuel Danda, falecido sábado, em Luanda, por doença, serão sepultados sexta-feira próxima, na sua terra natal, na província de Cabinda.

Fonte: Angop

A urna contendo os restos mortais do malogrado estará, quarta-feira, exposta durante algumas horas no complexo Sovismo, em Viana, para a homenagem no seio das estruturas do seu partido, a UNITA, após o que sairá para a sua residência, onde pernoitará.

 

A homenagem ao malogrado deputado à Assembleia Nacional prosseguirá quinta-feira, no Quartel do Estado Maior-General do Exército (Ex-RI 20), em Luanda.

 

Segundo o programa das exéquias, deverão render homenagem os Titulares dos Órgãos de Soberania, membros do Governo, a governadora de Luanda, deputados, membros do Comité Permanente da UNITA, magistrados Judiciais e do Ministério Público, autoridades eclesiásticas e representantes de partidos políticos, entre outros.

 

A urna contendo os restos mortais de Raúl Danda segue nesse mesmo dia (quinta-feira) para a província de Cabinda onde, até ser sepultado, será alvo de homenagem pelas autoridades locais, familiares e população em geral.

 

Raúl Danda desempenhou, entre outras funções, a de presidente do Grupo Parlamentar da UNITA e vice-presidente da mesma formação política.

 

O deputado notabilizou-se, também, como jornalista, professor e escritor.

 

Licenciado em Gestão de Empresas e Ciências Económicas pela Universidade Lusíada de Angola, nasceu na província angolana de Cabinda, a 13 de Novembro 1957.

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: