Luanda - Após a matéria publicada pelo Club-K, sobre a expulsão de 70 estudantes do Colégio Nossa Senhola de Anunciação na centralidade do Sequele, em Luanda, afecto à Igreja Católica, por terem denunciado actos de assédio sexual dos professores da referida instituição, a direcção da escola decidiu pela reintegração dos mesmos.

Fonte: Club-K.net

Em comunicado enviado ao Club-K, o colégio em causa informa à comunidade educativa, pais e encarregados de educação, professores, colaboradores administrativos, que os alunos que foram suspensos, já voltaram às aulas.

A direcção da escola Nossa Senhora da Anunciação lembra que, os 70 alunos tinham sido suspensos e não expulsos, por alegadamente terem desobedecido ao Decreto Presidencial, sobre o Estado de Calamidade Pública, em vigor na altura, “ao realizarem um ajuntamento, frente ao Colégio, sem cumprirem com os distanciamentos físicos exigidos e o uso obrigatório das máscaras”.

“Por uma questão do rigor, no que concerne à prevenção, para que não haja transmissão de covid, dentro do Colégio, os mesmos ( alunos), foram orientados a fazerem o teste de covid e, serem ouvidos, ficando somente uma semana sem aulas, por estarmos em regime de semanas alternadas de aulas”, lê-se.

A nota esclarece que, após a realização dos testes da Covid-19 e ouvidos todos os alunos decorridas duas semanas, apresentaram resultados negativos e, tendo o Ministério da Educação antecipado as provas finais, a direcção do colégio determinou que se intensifique o cumprimento das regras de combate ao covid-19”

“Todos os alunos suspensos, devem voltar às aulas, reforçar o diálogo, entre alunos e direcção do colégio, incluindo os encarregados, garantir um clima de paz, segundo os valores éticos, morais, científicos e religiosos”, termina o documento.

MEA satisfeito com o regresso dos alunos às aulas

O Movimento de Estudantes Angolanos (MEA) manifestou a sua satisfação com a notícia do retorno dos alunos às aulas no Colégio Nossa Senhora de Anunciação, após o clima de “crispação” entre a direcção da escola e o grupo de estudantes.

Francisco Teixeira enalteceu o empenho do responsável da rede dos Colégios Nossa Senhora da Anunciação, Octávio Ninamango, que tudo fez para que os estudantes “voltassem à escola”.

O MEA refere que a organização mantém a disponibilidade para continuar a dialogar com o Colégio Nossa Senhora de Anunciação com vista a se ter um ambiente harmonioso entre estudantes e a direcção, garantindo que o Movimento dos Estudantes Angolanos “vai continuar a defender os interesses dos alunos”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: