Luanda - O chefe das Finanças da banda musical da Presidência da República, major Pedro Lussaty, foi detido quando transportava duas malas carregadas com 10 milhões de dólares e 4 milhões de euros para os quais não justificou a posse e, alegadamente, procurava retirar do País.

Fonte: NJ

Este oficial superior das FAA ao serviço da Presidência da República na qualidade administrativo da banda musicial da Casa de Segurança, foi detido na passada segunda-feira quando, soube o Novo Jornal de fonte judicial, saia de casa, em Luanda, alegadamente para deixar o País, levando consigo duas malas com dinheiro para o qual não tinha explicação para a sua posse.

 

Pedro Lussaty foi detido e viu ser-lhe aplicada a prisão preventiva como medida de coacção.

 

Esta detenção foi realizada a partir de uma investigação que surgiu com uma denúncia de militares da banda da Casa de Segurança da Presidência da República, onde, como constatou o Novo Jornal, era dito que o oficial, em conluio com outros, estava, há anos, a subtrair milhões de kwanzas mensalmente dos salários dos músicos.

 

A operação de detenção e investigação foi conduzida pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC-Geral) depois de meses a recolher dados sobre o major Lussaty e eventuais cúmplices. 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: