Lisboa – O Serviço de Inteligência Externa (SIE), terá recomendando ao Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, a ter um encontro com o líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, como medida para descomprimir o ambiente político que tem afectado ao investimento direto estrangeiro.

Fonte: Club-k.net

Segundo adianta o boletim “África Monitor Inteligence”, o encontro entre as duas partes esteve previsto para Abril, mas a sua concretização viria a comprometer-se por supostas dificuldades de agendamento. Ou seja, no dia em que o gabinete presidencial propôs uma data, o líder da UNITA tinha agenda para uma digressão diplomática pelo estrangeiro.


O facto de a audiência de JL e ACJ ter sido marcada para um dia em que era sabido que o líder da estar de partida de viagem ao estrangeiro, deu azo a conjecturas de acordo com as quais a anuência do PR terá obedecido a um cálculo político: Demostrar abertura, mas evitando a sua concretização.


Logo a seguir o grupo do regime responsável pela campanha contra Adalberto Costa Júnior fez sair uma desinformação informando o seguinte "No dia 23 de Abril os serviços da Presidência da República procuraram o Sr ACJ para lhe comunicar que a audiência seria no dia 26 ontem segunda feira! O protocolo da UNITA disse que não conseguia encontrar o ACJ! Então porquê? Porque o ACJ tinha partido dia 22 pela Air France, acompanhado da vice presidente da UNITA, Arlete Chimbinda, para ter um encontro hoje com José Eduardo dos Santos em Barcelona! ACJ foi ter com o seu patrão e financiador. Aquele José Eduardo dos Santos que combateu a UNITA e matou o Dr Savimbi! Aquele José Eduardo dos Santos que foi o responsável de 40 anos de ditadura! O responsável da Angola que temos hoje! Mas o sr. Adalberto Costa Júnior é sério? Então foi buscar orientações e dinheiro para derrubar João Lourenço!".

 


As relações entre os dois lideres políticos afrouxaram nos últimos anos. Em meios privados, João Manuel Gonçalves Lourenço transmite a mensagem de reconhecimento que a sua relação com Adalberto Costa Júnior não é semelhante a que tinha com Isaías Samakuva, acrescentando que dispõe de informações de que uma ala do regime estará ajudar a UNITA para derrubarem lhe do poder.

 

Adalberto Costa Júnior, por sua vez é citado como tendo interesse em voltar a se encontrar com João Lourenço para apresentar algumas preocupações e contribuições, dentre as quais a reclamação da interferência do MPLA na campanha contra a sua pessoa. é-lhe atribuído a pretensão de apresentar a João Lourenço a gravação de uma conversa entre o Director do Gabinete de Acção Psicológica e Informação da Casa de Segurança, Ernesto Manuel Norberto Garcia com um militante da UNITA. Na gravação Norberto Garcia aparece a apresentar contrapartidas pessoais ao quadro da UNITA, em troca da sua rendição.


Para além de dirigir o gabinete de Acção Psicológica, Norberto Garcia tem trabalhado diretamente, com o general José Tavares Ferreira, homem da alta confiança de João Lourenço e responsável pelo trabalho de desgaste da imagem de Adalberto Costa Júnior.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: