Lubango - O combate contra à corrupção e impunidade no País parece estar longe de frear. A cada dia que passa chegam relatos de cidadãos "indefesos", que assistem os seus direitos atropelados à favor de pessoas que se julgam influentes e/ou endinheirados.

*Carlos André
Fonte: Club-k.net

O exemplo mais recente, em que a vítima solicitou a nossa intervenção, está relacionado com uma acusação contra um suposto alto funcionário dos Serviços de Investigação e Segurança do Estado (SINSE) , que atende pelo nome de José Carlos Frederico( Kere) por tentativa de usurpação de um terreno, localizado na cidade do Lubango, precisamente na comuna da Arimba.

 

De acordo com o denunciante, José Carlos Frederico, que se diz ser General, forjou documentos do mesmo terreno com ajuda do Administrador Munipal do Lubango, Armando Vieira, com o intuito de assumir a titularidade do espaço.

 

O terreno ocupa uma área de 7.450.000 m2, pertence a Empresa Bassab - Comércio Geral Importação e Exportação, com Sede social na província do Huambo ao Senhor Adriano Tchipitasi Kessongo Kapoco.


O referido terreno está legalmente documentado (e até vedado) desde 2017, tal como atesta a documentação de titularidade e/ou licença de construção (em anexos).


A área em análise encontra-se classificada No Plano Director da cidade do Lubango como Zona industrial. O referido pedido de concessão tem como finalidade a construção de um Estabelecimento Comercial.


A nossa tentativa de contactar os supostos "usurpadores" do referido terreno, por via telefónica, não foi bem sucedida.


Resta-nos apenas apelar ao bom-senso do Governo Provincial da Huila, e outras instituições afins, no sentido de repor a legalidade dos factos, sob pena dos cidadãos continuarem a pensar que o combate à corrupção e impunidade não passa apenas de uma simples retórica.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: