Luanda - A operação caranguejo, que envolve altas figuras do exército, conta com o total apoio do BNA no processo investigativo.

Fonte: Club-k.net

No âmbito das suas atribuições e competências, enquanto responsável pela administração do nosso dinheiro, o Banco Central informou às autoridades investigativas sobre o curso das altas somas monetárias em moeda nacional e estrangeira, que veio culminar com a detenção dos prevaricadores, que insistem em manter práticas condenáveis do passado.

 

Numa nota, o Banco Central esclarece que tal falcatrua partiu de um banco comercial, cujo nome propositadamente não foi revelado por razões de investigação, ao abrigo do princípio do dever de segredo de justiça.

 

O BNA tem sido uma figura preponderante no desmantelamento de redes ligadas ao passado e que, presentemente, insistem em caminhar na senda do crime.

 

Com isto, o nome do Banco Central e dos seus gestores tem sido recorrentemente alvo de notícias falsas e de grupos que o identificam como autêntico obstáculo as suas práticas ilícitas.

 

Nesta novela estão implicados, certamente, altas figuras do exército angolano, entretanto aos que não interessa olhar com olhos de ver a realidade dos factos, isto é, o modus operandi da gestão do sistema financeiro criam falsos problemas e protagonistas imaginários para manchar o caminho virtuoso que Angola começou a trilhar.

 

Assim, tal como tem sido evidenciado pelo BNA nos últimos anos, pedimos que a supervisão prudencial e comportamental do Banco Central seja implacável na aplicação de sanções severas ao banco comercial envolvido nesta novela, que, sem sombras de dúvidas, vamos continuar a acompanhar.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: