Luanda - O Conselho Nacional da Juventude (CNJ) considera prioritária a facilitação para o acesso à habitação, emprego, ensino e formação técnico profissional, no seio dos jovens para que tenham melhores condições de vida.

Fonte: Club-K.net

Em comunicado final saído da 2ª reunião ordinária da Comissão Directiva do Conselho Nacional da Juventude, realizada nesta terça-feira, 9, sob orientação do seu líder Isaías Kalunga, Membro do Conselho Económico e social da República de Angola, o órgão directivo do CNJ, analisou vários assuntos da vida interna da organização e da juventude angolana.

 

Segundo a nota enviada ao Club-K, o Conselho Directivo do CNJ analisou, “com destaque para a problemática da empregabilidade, do ensino e formação técnico profissional, da ocupação dos tempos livres, do acesso à habitação social e terrenos infraestruturados para os jovens de todo o país”.

 

O plenário do Conselho Nacional da Juventude olhou igualmente a questão da pandemia da Covid-19, que em Angola já infectou mais de 30 mil pessoas, provocando até ao momento mais de 800 mortos.

 

Para o CNJ, “é indispensável” a observância das medidas de biossegurança determinadas pelas autoridades sanitárias do país, bem como nas medidas contidas no Decreto Presidencial n° 150/21 de 8 de Junho.

 

“A Comissão Directiva do Conselho Nacional da Juventude apela a todos os filiados às organizações membros do CNJ, a juventude e a população no geral, a continuarmos a cumprir rigorosamente com todas as medidas de biossegurança contra este terrível vírus que continua a dizimar vidas humanas em todo mundo e a arruinar as pequenas e as grandes economias”, lê-se no comunicado.

 

No comunicado final da 2º reunião da direcção, o CNJ apela igualmente à adesão em massa dos jovens e da população em geral, ao programa de vacinação que está a ser levado a cabo pelo Executivo angolano liderado pelo Presidente João Lourenço, que visa proteger e salvar vidas humanas contra este terrível vírus.

 

O documento informa ainda que, no quadro da mobilidade dos quadros do CNJ, a Comissão Directiva anuiu à proposta de exoneração do líder juvenil, Samuel Correia Victor do cargo de coordenador geral do PROJAPRON.

 

Na sequência, aceitou a nomeação de Samuel Correia Victor para o cargo de assessor para os assuntos eleitorais, Jacson Manuel, para assessor e coordenador geral do PROJAPRON, Telma Ndala e Márcia dos Anjos a coordenadora e coordenadora-adjunta, respectivamente do Fundo de Apoio Social a Juventude Angolana, FASJA.

 

De acordo com o Conselho Nacional da Juventude, o Fundo de Apoio Social à Juventude Angolana, tem como finalidade única, cooptar apoio para apoiar causas sociais e incentivar a formação e o empreendedorismo juvenil.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: