Lisboa - O antigo líder da Juventude Revolucionaria de Angola (JURA), Mfuca Fuacaca Muzemba remeteu neta quinta-feira (10), uma carta ao Presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior formalizando a sua desvinculação oficial desta força política angolana.

Fonte: Club-k.net

Muzemba está desligado das fileiras da UNITA desde 2013, altura em que foi suspenso da liderança da ala juvenil na sequência de divergências internas na qual pesou sobre si uma sindicância partidária. Desde então foi se mantendo afastado dos holofotes até ter quebrado silêncio e declarado numa entrevista ao Jornal OPAIS, em véspera das eleições de 2017, que a UNITA é coisa do passado. “Em relação à candidatura do partido, tenho a dizer que inicialmente desinteressei-me em falar porque para mim isto é um passado’, garantiu na altura o jovem político, revelando que está com os olhos postos no futuro.


Na sua carta endereçada esta semana a direção da UNITA, o político que antes liderou o Movimento de Estantes de Angola (MEA) justificou que “após um longo período de afastamento, originando por sucessivos bloqueios internos, decidi, com efeito, renunciar a minha militância com o partido”.


Segundo justificou, “as razões de renuncia são meramente pessoais” pelo que “deixo o partido sem qualquer ressentimento de mágoa e muito menos de tristeza”.


“Resta me apenas agradecer à todos que acreditaram em mime não mediram se quer , esforços para me apoiarem. A decisão que agora tomo me torna livre como um peixe que volta para a água. Vou continuar a me dedicar ao país”, escreveu.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: