Lisboa – Um subtenente da Unidade da Guarda Presidencial (UGP), José Manuel Mungondue, de 38 anos de idade, foi está semana reencaminhado para a comarca de Luanda, depois de ter sido ouvido pela PGR, no âmbito da “operação caranguejo” que envolve oficiais militares no descaminho de valores monetários da Casa de segurança do Presidente da República.

Fonte: Club-k.net

José Mungondue, nascido aos 17 de Agosto de 1983, em Quilengues, província da Huíla, é apontado como o militar que ajudou a fazer o carregamento e a transportar caixas de dinheiros dos cofres da Casa de Segurança para propriedades privadas semanas antes de o Presidente José Eduardo dos Santos (JES) abandonar o poder. Mundongue construiu uma mansão do bairro fubú, em Luanda, um salão de beleza para a sua esposa e um restaurante.


A data dos factos, o sub-tenente José Mungondue, trabalhava como motorista pessoal do tenente general Luís Simão Ernesto, uma alta patente que em Setembro de 2017, foi afastado do cargo de Secretário Geral da Casa de Segurança que exerceu durante 7 anos. Sob sua dependência trabalharam dois majores da área do processamento de salários, Pedro Lussati e Jacinto Hengombe, que se encontram detidos.


Luís Simão Ernesto é - segundo documentos em posse do Club-K - arguido neste processo da “operação caranguejo”. Não foi ainda ouvido por gozar de imunidades militares que devem ser levantadas pelo comandante em chefe das FAA.


Apesar de estar arrolado, neste processo, o tenente-general Luís Simão Ernesto é, segundo fonte do Club-K, descrito como um militar bastante discreta. Ao longo da sua vida como militar é-lhe atribuído apenas a “gaff” de que quando à 22 de Janeiro de 2008 , celebrou os seus 50 anos de idade, numa residência dos seus falecidos país, no “projecto Morar”, em Luanda-Sul, este general teria num momento de emoção declarado que tinha uma fortuna que lhe permitia gastar 50 mil dólares por dia, durante um período de 50 anos. O assunto foi tema de discussões sobretudo no seio de algumas figuras da socialite que ele havia convidado.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: