Luanda - Este Depoimento fúnebre foi publicado inicialmente ontem na língua inglesa, destinado ao Povo Zambiano, em solidariedade com o passamento físico do Pai-Fundador da Nação, Doutor Kenneth Kaunda. Acontece que, os cibernautas do Facebook solicitaram-me para traduzir e publicar o texto em Português. Este é o motivo desta Versão em Português, que segue em baixo.

Fonte: Club-k.net

Na realidade estou muito triste ao ouvir que o Pai-Fundador da Zâmbia independente, Dr. Kenneth Kaunda, faleceu tranquilamente na tarde de hoje as 14H30, hora local. Todos nós sabemos que ele foi um dos Fundadores da OUA, lutou ferozmente pela libertação da África, sobretudo pelos Países da África Austral, inclusive Angola.


Acima de tudo, Presidente Kenneth Kaunda inspirou a consciência política, o nacionalismo e o pan-africanismo no meio da Juventude daquele tempo. Eu lembro-me tal bem quando estava a lutar pela independência da Zâmbia e constantemente andava em campanhas intensas pelo todo o País. Eu, na altura, estava a estudar no Colégio de São João (Saint John College), no Mongu, na Província Ocidental da Zâmbia. Naquele tempo havia um bom número de Estudantes Angolanos no Colégio São João e nos Liceus de Kambule, de Sefula e da Cruz Vermelha (Red Cross). Quando Kenneth Kaunda estivesse no Mongu íamos todos a correr para participar aos comícios e receber a sua mensagem. Eu viajava muitas vezes para Lusaca (Capital da Zâmbia) e dali tinha sempre a oportunidade de vê-lo em pessoa nas diversas actividades de massa que eram levadas a cabo. Na verdade ele foi de facto um génio político, um combatente de liberdade dedicado, um político agressivo, um orador fluente e um líder carismático.


De facto, Dr. Kenneth Kaunda desempenhou o papel importante em moldar a minha mente que tanto me impulsionou para avançar em frente no combate contra o Exército Colonial Português, na Frente Leste de Angola, sob a Liderança do Dr. Jonas Malheiro Savimbi.


No rescaldo de Golpe de Estado em Portugal de 25 de Abril de 1974, quando chegamos em Lusaca (vindo do interior) com Presidente da UNITA, Presidente Kenneth Kaunda ofereceu-nos o Jantar Oficial no Palácio do Chefe de Estado (State House), eu estive presente. Aliás, por várias vezes Presidente Kaunda recebeu Dr. Jonas Savimbi acompanhado por Miguel N´Zau Puna, Tony da Costa Fernandes, Jorge Sangumba, Cipriano Chipipa e Carlos Kandanda. Ele recebia-nos calorosamente, como estadista africano, com espirito aberto, dando-nos conselhos de como se devia proceder com o processo delicado da descolonização do nosso país, que mais tarde mergulhou-se na Guerra Civil violenta e prolongada.


Realmente, sinto-me muito triste pelo passamento físico, embora com uma idade avançada de 97 anos. Ora, Deus abençoe o Povo Zambiano que tem sido sensato e muito atencioso de cuidar do seu Pai-fundador durante esse tempo todo, que é muito raro em África onde os antigos Líderes são perseguidos e forçados a fugirem para o exílio e lá morrer em desgraça. Que a Sua Alma Descanse em Paz Eterna. Longa Vida África.

Luanda, 17 de Junho de 2021.

Carlos Tiago Kandanda.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: