Lunda-Norte - Em Angola, o feminicídio aumentou a porporções graves. No passado demasiado recente, as cadeias televisivas angolanas foram o palco de notícias de crimes passionais que envolveram a morte de várias mulheres no nosso País. Infelizmente, os agressores, não medem a fragilidade do feminino o que de certa forma, causa traumas a todas mulheres, independemente da sua idade, status social ou nível de instrução académica. tudo devido à sucessivos acontecimentos de violência doméstica.

Fonte: Club-k.net

Patrícia dos Santos é a nova vitima que queixa-se de agressões e ameaças de morte, segundo ela, por parte do comissário Hermenegildo Félix. A denúncia pública que faz, demonstra a gravidade da situação, porém, julgo indispensável merecer a atenção de toda sociedade angolana até o pronunciamento do comissário provar o contrário. Não sabemos de facto a origem do problema que importuna o comissário e a cidadã, Portanto, nada justifica ameaçar alguém indefeso de morte e, o pior, quando isso vem de uma alta patente que tem a responsabilide de manter a ordem e a tranquilidade públicas.

 

Solidarizo-me com as diversas peripécias com que o gênero feminino tem passado nos últimos tempos, especialmente, com o actual episódio que envolve a cidadã patrícia dos Santos e, incentivo, à todos os angolanos, a repudiar com veemência está atitude que abomina a nossa sá convivência. A falta de solidariedade pode nos deixar chocados nos próximos dias, tal como a vítima futuralizou. Urge estender aqui uma petição a todas vozes activas , em especial, as femininas a fazer uma intervenção nesse quisito no sentido de desencorajar acções dessa ordem . Iniciativas pedagógicas devem ser levadas acabo à nível dos estabelecimentos escolares, nos hospitais, nas unidades e esquadras polícias com finaliddade de conscencializar a sociedade de modos a evitar o cometimento de acções de índole criminal. A incumbência é de todos, com maior relevo, dos fazedores de arte; músicos, poetas, palestrantes, humoristas, escritores e professores.

 

Aproveito o ensejo para felicitar Patrícia dos Santos, pela coragem e a bravura que teve por denunciar publicamente um assunto bastante sensível, portanto, é a sua vida que está em jogo. Val recordar que, o silêncio contra comportamentos agressivos de parceiros, custou a vida da Médica Dilvia Matias, que foi cabornizada no interior da sua residência, na cidade do Dundo, Província da Lunda-Norte, por ciúmes desmedidos. Edna Bessa, a joven modelo, foi atropelada brutalmente após descussão por ciúmes no namorado de 55 anos. Sem no entanto, esquecer, da Jovem advogada Carolina Joaquim de Sousa, que foi encontrada morta na fossa da sua casa, no zango III, município de viana, província de Luanda.

 

Diga não à ameaças de morte e agressões abusivas contra Patrícia Limas dos Santos.

Baptista Soloka
Dundo, aos 28 de Junho, de 2021

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: