Lisboa  – Faleceu nesta sexta-feira (2), em Luanda, Carlos Alberto Ferreira Pinto, o antigo Provedor de Justiça (Jan 2018 - Abril 2021) que no passado mês de Abril pediu demissão do cargo por alegadas razões pessoais. O também partiu depois  de ter estado  internado nos últimos 17 dias por conta de uma infeção ao Covid-19. 

Fonte: Club-k.net

Apesar de invocar razões pessoais (também interpretadas por saúde) , o também jurista viu-se decidido a abandonar o cargo de provedor na sequencia de episódios que revelavam interferências por parte do poder político, acrescido a uma “guerra” interna por parte de uma colega.

 

Antes de se tornar Carlos Alberto Ferreira Pinto, servia a bancada do MPLA como deputado a Assembleia Nacional, e secretário do Bureau Político para a Organização e Mobilização, ao tempo do Presidente, José Eduardo dos Santos. Na última reunião do Comitê Central em que esteve presente, antes de ser nomeado provedor de justiça, terá feito uma intervenção bastante contundente face ao novo paradigma.

 

É referenciado como um dos raros quadros a quem certas entidades reconheciam integridade. O seu nome nunca foi associada a praticas de corrupção ou outros actos de defraudação. Um dia após apresentar o seu pedido de demissão do cargo de provedor devolveu ao Estado uma viatura volvo protocolar, que lhe havia sido atribuída.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: