Lisboa - O Secretário para informação do BP do MPLA, Rui Luís Falcão Pinto de Andrade foi neste final de semana vitima de uma “emboscada informática” fabricada pelo seu próprio partido. O engodo teve como base o conhecido “Whatsmock”, que é um aplicativo disponível tanto para iOS quanto para Android dedicado à criação de conversas falsas sob o formato das mensagens trocadas através do WhatsApp.

Fonte: Club-k.net

 'FAKE NEWS' CONTRA ACJ CAUSA EFEITO CONTRARIO

Fazendo uso do “Whatsmock”, uma brigada informática do regime responsável pela campanha de desacreditação do Presidente da UNITA, colocou na passada sexta-feira, nos grupos do whatsup do MPLA e associados, a montagem de um falso dialogo entre o líder do “Galo Negro” e o Secretario provincial do partido, Nelito Ekuike. No falso dialogo, o primeiro, ordena o segundo, a mobilizar jovens para uma manifestação visando tomar do poder”.

 

Sem ter dado conta que estava diante de uma montagem, o porta-voz do MPLA, Rui Luís Falcão Pinto de Andrade, não só fez consumo,  do falso dialogo, mas como usou,  o seu conteúdo   para uma comunicação pública atacando o Presidente Adalberto Costa Júnior a quem tratou por arruaceiro.

 

“o arruaceiro não aprende. A primeira coisa que fez foi concertar com o seu amigo Ekuike mais confusão na cidade de Luanda, e deu se ao luxo de dizer, mobilizem estes arruaceiros que dinheiro não nos faltam”, declarou Rui Falcão, num comício partidário ocorrido sábado, Luanda, sem no entanto ter sido avisado pelos seus colegas que estava a reagir com base em “fakeNews”

 

De acordo com informações públicas , o Presidente da UNITA Adalberto Costa Júnior, encontra-se em digressão pela Europa, tendo passado pela Alemanha e Itália. Na Alemanha, a sua delegação foi recebida no ministério dos negócios estrangeiros, onde o director para África, embaixador Robert Dolger fez um twitter dizendo que teve dialogo construtivo desejando eleições livres, justas e inclusivas em Angola.

 

Na montagem feita pelo programa “Whatsmock”, os militantes do regime colocaram um dialogo alegórico em que Adalberto fala de um suposto “conselheiro” quanto na verdade deveria ser director. Ao consumir a montagem, Rui Falcão, disse no comício que “O senhor Adalberto Costa Júnior , teve o azar de ouvir dos amigos dele da Alemanha há que ele não teve hipótese que o MPLA vai ganhar as eleições”.

 

Nas redes sócias o porta-voz do MPLA está a ser alvo de reparos pela distração mas sobretudo pelo facto de os seus colegas o terem deixado fazer acusações públicas baseadas em conversas produzidas pelo aplicado “Whatsmock”, pelas mãos dos seus próprio militantes.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: