Luanda - São legítimas as críticas que se sucedem evocando a inactividade ou inoperância da ERCA no que toca a Fiscalização do desempenho da Comunicação Social no seu todo e respectivas tomadas de posição.


Fonte: Club-k.net

O caso foi recentemente e mais uma vez despoletado na sequência das declarações de um dos responsáveis séniores da TPA (Alves Neto Fernandes) que alega a existência de um Blackout na TPA contra a oposição e foi motivo de aceso debate no Perfil do FACEBOOK do digníssimo Celso Malavoloneke.

 

A ERCA Tem feito alguma coisa. Porém, seria muito mais interventiva e produtiva se tivesse os meios apropriados para desempenhar cabalmente o seu papel. Mas, na realidade, desde 2017 que ela foi criada até a data não lhe foram dados os meios de que necessita. Porquê? Perguntem a quem de direito. Contudo, desde o Presidente da República, passando pelo Presidente da Assembleia Nacional, os ministros de tutela, os deputados, inclusive os chefes dos partidos com Assento Parlamentar e que têm sido os mais lesados pelas ditas "INJUSTIÇAS e MANIPULAÇÕES" sabem bem que, independentemente de outras prováveis lacunas, a ERCA NÃO TEM MEIOS PARA FAZER MELHOR, porque de certa forma tem sido um tanto ou quanto ignorada.

 

O digníssimo Celso Malavoloneke foi Secretário de Estado para a Comunicação e sabe bem do que efectivamente se passa.

 

Aquele abraço.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: