Luanda - Como é sabido por todos angolanos e aos 23 de Agosto do ano de 2017, foi eleito Presidente da República, João Manuel Goncalves Lourenço, sucedendo José Eduardo dos Santos no Cargo depois de 38 anos, a sua tomada de posse ocorreu com muita expectativa sumariamente a presentamos alguns feitos relevantes de Sua Excelência o Senhor Presidente:

Fonte: Club-k.net

· Moralização da sociedade angolana com o seu programa de combate a impunidade e a corrupção, envolvendo em alguns casos arrestos judiciais, anulação de contratos como foram os casos da Obra da barra do Dande, e da marginal da Carimba, ou ainda da cidade dos ministérios só para citar alguns exemplos e, lançamento do programa de privatizações dos activos do estado;


· Reorganização da administração pública fusão de vários departamentos ministeriais apostando na racionalização dos recursos humanos e financeiros como da administração indirecta fundamentalmente a banca;


· Influência positiva nos órgãos de justiça com os programas de recuperação de activos e da perda alargada de bens mal havidos;


· Tomada de medidas legislativas no sentido de acabar com os monopólios de importação e até produção de materiais de construção, assim como de alimentos que prejudicavam enormente a economia nacional;


· Reforma na administração da justiça com a provação dos principais instrumentos da administração da justiça (Código Penal e de Processo Penal);


· No plano da política externa a aproximação aos países africanos com a supressão de vistos com vários países, assinatura do tratado de livre comercio


· Diplomacia económica em que o presidente foi o principal animador maior tendo viajado em cerca de 30 Países para levar o nome de Angola;


· Revisão Constitucional mesmo que não constando no programa eleitoral, mas deu início a tal processo ao que denominou revisão pontual;


· Retomada de estudos sobre a nova divisão político administrativa do Pais.


· O seu empenho pessoal no exercício das liberdades publicas constitucionalmente consagradas o que resultou no melhoramento da liberdade de pensamento e da
liberdade expressão;

 


· Responsabilização oportuna dos seus auxiliares que manifestaram desalinhamento ao desempenho do Presidente da República;


· Reorganização da estrutura da Casa de Segurança do Presidente da República, adequando aquela estrutura a sua missão e objeto;


· Mudança da moeda nacional por notas mais resistentes a falsificação e digna para um Pais como nosso;


· Maior aproximação as populações com visitas regulares as províncias fundamentalmente as de menor desenvolvimento (Cunene) ;


· Tomada de medidas oportunas no quadro das situações de estados de necessidade constitucional art.204º. da Constituição da República de Angola, o que permitiu a
tomada de medidas oportunas contra a contenção pandemia da Covid-19, em alguns casos;


· Melhoramento do ambiente de negócios o que mereceu boa avaliação das instituições financeiras internacionais e das agências de anotação financeira;


· Desafios importantes durante os 4 anos foram as medidas tomadas do domínio da defesa e segurança, com a estruturação dos seus comandos;

 

· A solução rápida da crise dos combustíveis foi o grande desafio a sua liderança

 

· Realização de vários concursos na função pública;


· No domínio da reconciliação e harmonização entre os angolanos a criação de uma comissão convista a tratar de todos infortúnios decorrente da guerra de 1975 até ao
alcance da Paz em 2002, incluindo os tristes acontecimento de 27 de Maio de 1977 e as exéquias fúnebres do Dr. Jonas Malheiro Savimbi, gestos que a família o Partido UNITA de que foi fundador reconheceram com apreço, assim como o Povo angolano e até a comunidade internacional como sendo de grande alcance Patriótico;


Com isso não significa que tudo esta feito porquanto os inúmeros problemas resultam de contextos estruturais e não circunstâncias que reclamam o empenho de todos, mas é obra para os tempos que vivemos, caracterizados pelas incertezas e da escassez de recursos razão bastante para continuar a animar as nossas expectativas para o futuro.

 

*Jurista e comentador



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: