Luanda - PRESSÃO POPULAR : No dia 30 de Agosto de 2020 dezenas de jovens decidiram desafiar as autoridades protestando defronte ao portão sul da Assembleia Nacional num momento em que os deputados iniciavam as discussões para aprovação da Lei Orgânica sobre as Eleições. Na sequência, a Polícia usou o seu contigente para prender os mesmos jovens e alegavam que tratava-se de uma retenção e não detenção. Nas redes sociais, a questão da consolidação da fraude eleitoral por via da lei dominou as conversas. Foi criado o Movimento Cívico pela transparência Eleitoral e pelo resgate ao Estado de Direito que está a ser coordenado pelo Professor Faria e fazem parte desta iniciativa ilustres figuras da Sociedade Civil. O Reverendum Tony Nizinha como de hábito apresentou o seu posicionamento num dos programas de maior audiência da Tv Zimbo no domingo passado a respeito da lei aprovada pela via da força e contra a vontade popular. Enquanto em Angola o povo discutia sobre este assunto, notícias da África Ocidental sobre Golpe de Estado foi recebido e aplaudido por deputados na oposição e por activistas como a solução de todos os males que enfermam Angola;

Fonte: Club-k.net

MEDO DO EFEITO GUINÉ - CONACRI: Alfa Kondé foi surpreendido por um Golpe de Estado por parte dos seus seguranças militares. João Lourenço esteve recentemente neste país onde foi laureado com uma medalha. A notícia do Golpe de Estado caiu para muitos angolanos contra a ditadura do MPLA como uma lufada de ar fresco, ou seja, os Golpes são a única solução para a saída do regime e o MPLA com receios da conjuntura, sobretudo, os exemplos do Malawi, Zâmbia e Guiné Conacri estão em pânico total, mas é preciso ter em conta que a estratégia de recuo visa também desmotivar as acções de rua.

 

DESMOTIVAR AS ACÇÕES DE RUA : Nas redes sociais está a se planear uma nova onda de protestos e como a causa facilmente atrairá aderentes, o Presidente com vista ao resgate da simpatia popular decidiu mandar de volta a lei, mas não será suficiente porque além deste problema existem outros que deixam o povo angolano totalmente agastados com a má governação do MPLA.


PRESTIGIAR O PRESIDENTE : Os índices de rejeição do João Lourenço, do seu partido e do seu governo estão muito elevado. Num contexto em que regista-se elevado custo de vida, pobreza multidimensional e desemprego galopante.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: