Luanda - A Cáritas de Angola, um órgão da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) conferiu hoje uma Menção Honrosa ao jovem angolano João Kanda Bernardo pelas suas conquistas.

Fonte: Folha8

Desde 1957, a Cáritas de Angola tem procurado ser uma resposta ampla e integrada às necessidades e fragilidades do povo de Angola, acompanhando as mutações e transformações pelas quais o país tem passado, nomeadamente durante todo o período do conflito civil como única instituição com presença constante em todo o território nacional e a partir da qual muitas agências estrangeiras apoiavam o processo de ajuda de emergência.

 

É de salientar que a Caritas de Angola foi a única organização humanitária que conseguiu distribuir bens de primeira necessidade na Jamba, bem como em outros territórios remotos durante a guerra civil no país.

 

O Embaixador João Kanda Bernardo mereceu esta Menção Honrosa por ter sido admitido como “Fellow” do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos e, também, pela sua dedicação à promoção de uma cultura global da Paz. O jovem Kandar exerce as funções de Embaixador da Paz desde 2019 e participa em várias missões internacionais de mediação de conflitos.

 

Um Fellow, além de ser um indivíduo com um conhecimento bastante avançado sobre os direitos humanos, também é membro dum grupo restrito deste órgão importante da ONU que, durante o Fellowship, estuda, analisa e avalia a situação dos direitos humanos de todos os países, de modo particular, os direitos civis, políticos, económicos, sociais e culturais dos afrodescendentes, sabendo que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, através da sua Resolução 68/237, uma década internacional para afrodescendentes, a ser observada de 2015 a 2024.

 

João Kanda Bernardo é o primeiro angolano a conquistar este título do mais alto nível que existe na diplomacia mundial para os direitos humanos, e o anúncio oficial sobre a sua admissão como Fellow foi feito na tarde desta quarta-feira na sede do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra.

 

O Pacificador João Kanda Bernardoé dotado de uma vasta experiência, no sector dos Direitos Humanos, internacionalmente reconhecida. Importa recordar que, em 2014, ele foi membro dum grupo de advocacia, por ocasião da 20ª Revisão Periódica Universal do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra. Nesta ocasião, numa uma conferência paralela, que contou com a participação de muitos diplomatas, Kanda teve a oportunidade de apresentar um relatório sobre a situação dos direitos humanos em Angola.

 

João Kanda Bernardo é o único político angolano que frequentou a Escola de Governança (School on Integrity) da Transparência Internacional. É internacionalmente incontornável, razão pela qual, em 2020, durante a Assembleia Geral da ONU, foi designado como um dos 100 jovens africanos mais influentes e respeitados do mundo.

 

O diplomata e poliglota está vinculado ao partido UNITA há mais de uma década e é um jovem de confiança de Adalberto da Costa Júnior e dos demais Mais Velhos da linha dura do Partido. O jovem mukongo também é tido como o representante mais destacado do seu partido no exterior, há mais de uma década e faz parte da lista dos poucos jovens à altura dos desafios que se avizinham em Angola.

 

João Kanda Bernardo, que também actua como lobista do actual Presidente da UNITA, abriu alguns corredores diplomáticos para a UNITA, a quando das digressões diplomáticas do ACJ, em Abril e Julho do ano em curso.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: