Luanda - O Presidente angolano, João Lourenço determinou a aquisição de 10 milhões de doses da vacina chinesa, Sinopharm, bem como serviços logísticos e equipamentos, num valor estimado de 88 milhões de dólares (74 milhões de euros).

Fonte: Lusa

Segundo o despacho presidencial, a que a Lusa teve acesso, a aquisição será feita mediante um procedimento de contratação simplificada, sendo delegada à ministra da Saúde a competência para verificar todos os atos até à celebração do contrato.

 

A ministra das Finanças será responsável por disponibilizar os recursos financeiros necessários à execução dos contratos inerentes à aquisição de vacinas.

 

Angola conta até ao momento com pouco mais de 2 milhões de doses administradas, das quais 921 mil pessoas totalmente vacinadas (cerca de 3% da população).

 

Estão a ser usadas as vacinas da AstraZeneca, Sputnik, Pfizer e Sinopharm.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: