Luanda — Milhares de pessoas marcharam neste sábado, 11, em Luanda para pedir eleições livres, justas e transparentes, num evento organizado pela UNITA, mas que teve a participação do Bloco Democrático e PRS, todos na oposição.

Fonte: VOA

O presidente do principal partido da oposição, Adalberto Costa Júnior, garantiu que a UNITA está preparada para ganhar as eleições de 2022.

 

Os manifestantes, na sua maioria jovens, gritavam palavras de ordem e empunhavam cartazes com dizeres como "voto livre, igual e transparente", "tratamento igual para todos os concorrentes", "votar no local de residência" e ainda "bilhete de identidade para todos os angolanos".

 

A iniciativa da UNITA foi anunciada na segunda-feira, 6, depois do Parlamento ter aprovado no dia 1 a Lei de Alteração da Lei Orgânica das Eleições Gerais apenas com votos a favor do MPLA, no poder, que no entanto foi vetada na quinta-feira, 9, pelo Presidente João Lourenço.

 

Apesar da oposição ter saudado ontem a decisão de Lourenço, a UNITA manteve a marcha que teve a adesão de outros partidos.

 

O Presidente da UNITA marcou presença no Largo Primeiro de Maio.

 

Em breves declarações à imprensa, Adalberto Costa Júnior disse que o seu partido “está preparado para ganhar as eleições” de 2022 e classificou de “passo importante” para a democracia o veto do Presidente.

 

Não há informações de distúrbios ou repressão policial, mas o evento ainda não terminou.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: