Lisboa - Virgílio Fontes Pereira, chefe da bancada parlamentar do MPLA, mostrou-se indisponível para atender a um convite formulado pela Televisão Pública de Angola (TPA), que desde Agosto passado trás para o espaço “grande entrevista” os lideres dos grupos parlamentares da Assembleia Nacional.

Fonte: Club-k.net

Conduzido pelo veterano Manuel da Silva, o primeiro a ser entrevistado foi o líder da bandada parlamentar da UNITA, Liberty Chiaka, no passado dia 24 de Agosto. Logo a seguir, foi o deputado Alexandre Sebastião da CASA-CE. Para esta terça-feira (14), estava marcada a entrevista exclusiva com Virgílio Fontes Pereira que desconfirmou a sua presença indicando o seu “adjunto”, João Manuel Francisco “João Pinto”, para o representar.

 

A desconfirmação por parte de Fontes Pereira está a ser associada uma medida com o propósito de preservar a sua imagem dos écrans da TPA, que está a ser fortemente criticada pela sociedade civil e pela imprensa internacional ao formalizar censura contra dirigentes da UNITA, a pretexto de uma alegada “agressão verbal” a um jornalista da Zimbo. Fontes Pereira, é citado como sendo contra a subversão democrática razão pela qual decidiu lançar para a “fogueira” o seu colega “João Pinto”.

 

Segundo apurou o Club-K, Fontes Pereira seguiu a entrevista a partir de casa, e antes fez uma comunicação aos seus colegas saudando a chegada ao país do Presidente emérito do MPLA, José Eduardo dos Santos.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: